quarta-feira, 22 de setembro de 2010

As eleições 2.010

E dizer que brasileiro deixa tudo para última hora, com certeza, é correto. Agora, próximo às eleições, surgem os mais diferentes embates, discussões acaloradas entre pessoas que entoam a voz como a de um advogado de defesa, campanhas pró ou contra, enfim, debates e debates desde os candidatos até ao público eleitoreiro.
Muita gente ainda nem se deu conta que estamos em época de eleição quanto mais em qual candidato irá votar! E neste atual momento acontece de tudo: a compra de votos ou a troca por um óculos ou por uma cesta básica. Tem também os desligados deste planeta que na hora escolhem um santinho na rua, e seja o que Deus quiser, bem como os ‘anuleiros’ que fazem questão de invalidar seu voto.
Movimentos e movimentos, sejam de origem social ou de ordem religiosa, aparecem da mesma forma tomando uma postura moral e ética em prol dos direitos: à vida, educação, moradia, camada de ozônio, água, natureza, animais, etc.
Legal. Ótimo, talvez...
Uma pena!!! Lástima ficaria melhor!
É tarde, pelo menos para esta eleição, é tarde.
Tarde para se falar em política, moral e ética, direitos e deveres. Corre-se o risco de fazer do movimento um fator de alienação imediatista sem resultado concreto. Algumas cabeças até podem se salvar, mudando sua opinião em prol do politicamente moral e ético, e cristão também. Essa minoria, infelizmente, é só a minoria. E continuará sendo eternamente, se os modos operantes não mudarem, não reciclarem, não evoluírem. Estamos tratando apenas com alternativas paliativas. Não atacamos o problema diretamente in foco.
A evolução da tecnologia, a atual era digital em que vivemos, fez das pessoas ainda mais individualistas e que vivem isoladas da realidade. Portanto, afastaram-se cada vez mais do comprometimento cristão e social, quem dirá o político! Até mesmo alguns movimentos religiosos levaram as pessoas a interiorizar-se e se fechar em seu mundo do “eu” e nada mais.
Se chegamos a tal ponto de afastamento da realidade, se não vemos nada mais ao nosso redor, qual será o grau de comprometimento e responsabilidade em fazer justiça votando corretamente em um candidato que valha nos representar lá em cima?...
Hoje, só nos resta pedir que Deus nos abençoe e mais ainda a quem vai assumir o comando da nave mãe.

Ailton Domingues de Oliveira

22/09/10
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email