quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Vem a tua palavra


Vem, vem a tua palavra
Vem pra nos conduzir
Vem pra nos libertar

Tua Palavra é vida
Tua Palavra é luz
Tua Palavra nos queima
Tua Palavra conduz

Tua Palavra é vida
Tua Palavra é luz
Tua Palavra nos queima

Tua Palavra conduz


"Música dedicada à liturgia, entrada de Bíblia."


quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Quero me entregar


"Tira de mim essa indecisão
Espanta daqui essa solidão
Cura essa dor que corrói minha alma
Afasta de mim o que me afasta de Ti
Senhor, Senhor, Senhor

Não sou digno de estar aqui, Senhor
Mas como filho Teu, quero estar perto de Ti
Teu Nome Santo me livra de todo mal
Tua Cruz, sinal de amor, afasta os inimigos

Quero me entregar, Senhor
Meu Pai de Amor
Livra-me de tudo o que me desvia
Do teu caminho de Paz."

Música.
Ailton Domingues de Oliveira

10/08/09

sábado, 15 de agosto de 2009

Me liberta!

"As trancas da minha prisão
Fui eu mesmo que fechei
As cordas da desilusão
Também fui eu que amarrei

Tornei-me um prisioneiro
Da vida que escolhi
Paguei o alto preço
Da liberdade que vivi

Não quero ser um refém de mim
Quero da vida ser um aprendiz
E poder voar bem alto
Vive, amar e ser feliz, feliz, feliz

Me liberta pra voar
Me liberta pra amar
Me liberta da prisão de mim
Me liberta pra viver
Me liberta pra correr
Me liberta pra servir ao Teu Amor!

Me liberta pra voar
Me liberta pra amar
Me liberta do cárcere que eu fiz
Me liberta pra viver
Me liberta pra correr
Me liberta pra servir a Ti Senhor!"

Música.
Ailton Domingues de Oliveira

15/08/09

domingo, 9 de agosto de 2009

Dias felizes


Dias felizes
Sempre virão
E a solidão
Dará sua presença

Noites de frio,
Dias de sol,
Tempestade na vida
Poeira nos olhos

Caminhos sem fim
Utopia do amor
Alegria na alma,
Fé no Senhor

Cansaço do mundo
Esperança no homem
Tristeza dos olhos,
Vida renascendo

Assim são meus dias felizes
Assim desilusões me abalam
Os dias de vida com fé em meu Deus
Alegria ou tristeza, Ele está do meu lado.


Música inspirada no recomeço... em Uberlândia-MG - 09/08/09

segunda-feira, 6 de julho de 2009

O retorno

"Eu te chamei, não acreditei
Que estavas aí, olhando pra mim
Eu te chamei, não acreditei
Que estavas comigo, sempre meu amigo

Mas eu te culpei, pelas vezes que errei
Quando eu só gritava e não te escutava
Não te olhei, minhas costas virei
Porque não te queria, mas você me sorria

Minha vida entreguei, nem sei mais o que sei
De uma vez fui embora, enxerguei só lá fora
E o que tinha no mundo, atraente poço sem fundo
Meus valores perdi, sem saber pra onde ir

Num dia de domingo, veio um anjo sorrindo
Mostrou-me uma luz, seu nome Jesus
Que abraçou-me sorrindo, e eu chorando e sentindo
Minha vida mudando, e a dor se acabando
Libertado sorri e feliz eu parti
Pra cumprir meu papel, mandado por Deus do Céu."


Música inspirada num momento de decisões importantes, na mudança de São Paulo para Uberlândia.
Ailton Domingues de Oliveira

06/07/09

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Máscaras maquiadas

"Um mundo livre, aberto, ousado e abusado ...
Pessoas que se cruzam nas histórias umas das outras
em ambientes e momentos de pura fuga ...
Lugares chamativos, instigantes, que de forma arquitetônica e
maquiavélica extrapolam no marketing, levando aos fracos
uma falsa promessa de um prazer inigualável, adrenalina pura ...
Num 'out-door' um palhaço, de olhar e sorriso sinistros, diabólicos,
insinuando tal momento que será marcante,
nunca antes visto ...
Uma descontração perversa, planejadamente repleta
de intenções prazerosas, sem limites ...
O palhaço convida ... a experimentar o momento,
convida a pessoa a desfrutar de tal prazer,
sem limites, sem regras ...
Um verdadeiro abuso mascarado, uma propaganda
inteligente para fisgar os tolos ...
Na verdade, os palhaços, os verdadeiros palhaços
são todos aqueles que estarão lá
com suas máscaras maquiadas,
buscando uma alegria momentânea a qualquer custo ...
A propaganda alcançou sua eficiência ...
Prova disso é a quantidade de jovens ansiosos
em busca deste evento ...
Palhaços e Palhaças sem valor, apenas com preço baixo,
custo zero, escondidos atrás de suas fantasias lindas
com medo de mostrar
aquilo que nunca tiveram ..."


Ailton Domingues de Oliveira

2.009

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Para você



"Oi.
Escrever-te algo neste momento
pode ressoar de diversas formas,
entre elas a expressão de arrependimento meu,
tentativa de manter contato,
ou, simplesmente, o selar da despedida ...
A primeira e a segunda ... sim !
A terceira, não !!!
Não haverá este selo!
Você, sempre essencial,
soube se fazer presente.
Fez-me enxergar outras formas
de olhar o mesmo ponto.
Queria agora, simples e puramente, fechar os olhos
e realizar os meus sonhos e desejos
ao seu lado, com você ...
Aprendi nesse tempo que emoção e razão
dificilmente caminham juntos ...
Seria a sintonia perfeita ...
Mas, ainda pode ser ...
Sonho, fé e luta sempre estiveram em minha mente,
meu coração, minha alma, em meu sangue
Não seria diferente agora.
Não desistirei de mim, de continuar a me descobrir,
a me desvendar, e o que há de melhor,
na pedra bruta a ser esculpida.
Foi assim que você me ajudou a ser
e a chegar onde estou agora.
Minha razão pede a tua presença
Minha emoção vaga pelo universo
Quando a emoção te encontra
A razão se perde em passado
Sei
da tua dor ... e o saber me dói anda mais,
é um preço, talvez, eterno, que tenho de pagar ...
de querer amar e não saber amar direito.
Tua segurança, teu pulso, teu calor, marcas tuas,
são o que necessito, eu sei e sinto.
Mas, em que confiar ? em que me apegar ?
razão ... emoção ...
Queria te dar o que há de melhor em mim
Você
merece isso, pois foi além,
onde ninguem chegou
ajudou-me a lapidar alguns entornos
e dar formas e vida onde não tinha,
não existia ...
Você está na minha história, e não como co-adjuvante...
Sei o teu valor e caráter,
Talvez, não soube expressar ...
Talvez, serei apenas mais um neste universo ...
Talvez, dei vida ao que não precisava e matei o essencial ...
Efeito, causa ...
Plantio, colheita ...
Corri atrás da borboleta
ao invés de cuidar dp jardim
e esperar a sua visita ...
Não posso ter tudo o que quero
Mas, posso amar e respeitar tudo o que tenho ...
Obrigado por você existir em minha vida."

(13/01/09)+1
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email