sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Deserto e Inquietude






"Se o meu tudo já existe, 
Então por que a dor do vazio?
Ou esse meu tudo está incompleto,
Ou essa dor é mero devaneio.
Fuga, talvez..."


"A inquietude que assola
Em silêncio gritante 
Nesse Deus que consola
Minh'alma nesse instante"

"Não posso publicar tudo o que penso
Mas posso pensar tudo o que quero."

"Que a Sua inquietude em mim
Seja para alterar-me à melhor
Nesse deserto que me vejo
A caminhar em solo

O silêncio que se perfaz
No lado de dentro 
Arrebenta meu peito
Em busca de respostas"

"Onde quero chegar com tanta correria ?
Hoje, vivo um pouco de deserto e solidão
busco o silêncio, pra sentir a inquietude que me descontrola o peito
busco respostas... sem saber quais são as perguntas...
busco algo, alguém...
amizade, companhia, alegria
amor... sem dor...
sinto-me na necessidade desse silêncio
e ao mesmo tempo algo me arrebata para cima, para longe...
Tudo é real, filosofia ou loucura, o que se passa aqui comigo."


"Ser perfeccionista por demais
faz o peso do fardo parecer maior
do que realmente é."

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Pensamentos - "Diversidade sem unidade"



"Por vezes, imagino o desgaste desnecessário em forma de batalha, entre as diversas ramificações de nossa Igreja. A 'diversidade na unidade' tanto pronunciada e discutida chega a ser utopia (...). Nem de lá nem de cá, nem de Pedro nem de Paulo, está longe dessa guerrilha de bastidores se acabar. Difícil ignorar tamanhos ataques hereges e deturpados em direção ao campo onde estamos. Difícil silenciar diante de barbaridades e exagerados falatórios inescrupulosos. Cada um quer pra si, pra seu ego, que a sua razão seja a máxima!... Realmente, 'NÃO HÁ VIDA SEM RESPEITO, DIÁLOGO E ENCONTRO!' Falta-nos praticar!..."

"Palavras são armas..."

"Lados opostos de um mesmo Reino pregam a paz e a união enquanto nos bastidores criam batalhas e aumentam a distância entre seus campos."

Pensamentos - "NÃO TEM PREÇO!"



"Um advogado que deixa um processo ser arquivado mais de uma vez = profissional meia-boca;

Bandidos de colarinho, cúmplices e co-adjuvantes na história do mensalão, que fazem artimanhas para manipular o pagamento devido do processo = quadrilha engravatada;

Assistir de camarote essa corja ir para a cadeia, NÃO TEM PREÇO!!!"

Pensamentos - "Gotas de pensamentos..."



"Se um dia tivesse a oportunidade de renascer
E Deus me desse a escolha em ser homem ou Mulher
Ainda assim, por mais fascínio que este universo feminino propõe

Sendo causa de minha grande e terna admiração
Ainda assim, escolheria sem hesitar mais uma vez e outra e outra, ser homem
Pois penso, que de fora deste contexto paraíso
Consigo enxergar além que os olhos me permitem
Coisa que, talvez, de dentro, essa sensibilidade
Se perdesse de mim..."


"Ah, fascina-me teu mundo
Encanto e doce universo
Que na vida floresce
De quem lhes conhece
Tão menina, tão madura

Tão mulher...
Flores no jardim
Para toda a vida..."

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mensalão: "Eu vi de perto, tamanha merda!"



Trabalhei numa empresa, alguns anos atrás, que de certa forma esteve diretamente envolvida na história do mensalão. Lembro-me, no início a grande parceria entre Moinho Santo André e Banco Rural. Toda a diretoria, a cúpula do banco, sempre estava pelos corredores da empresa.

A parceria surgiu num momento em que o Moinho enfrentava uma crise financeira. Má administração, gastos exagerados por parte da diretoria deste, fez com que a situação ficasse caótica. A chefia não deixava a luxúria de lado, e os outros pecados capitais também. Ostentavam-se no status e na aparência.

Desta "grande parceria", um presente de "grego", um "cavalo de troia", surgiu uma outra empresa em que o próprio Rural administrava: a Banktrade, empresa de agronegócios, matriz em SP-capital e filial em Uberlândia-MG, que teve uma curta vida de seis meses.

No estopim do mensalão, no auge da crise que abalou o país e tendo seu nome citado em todas as transações do esquema, o Banco Rural encerrou parcerias, a começar pela Banktrade e também o Moinho Santo André.

A diretoria do Moinho, ficou com a batata quente, com um rombo exorbitante, uma verdadeira engrenagem quebrada estava a girar em falso. Muitas pessoas foram prejudicadas. Não bastasse, nessa retomada, os diretores do Santo André complicaram-se ainda mais. Notas frias foram executadas e a cada dia mais e mais clientes acompanhados de advogados e até mesmo da polícia batiam à porta da empresa. Situações constrangedoras.

Uma empresa que comportava mais de 400 funcionários foi reduzida à meia dúzia de pessoas, segurando a onda de quem foi lesado dolosamente. O caos se instalara e num desses momentos até a energia fora cortada. Eu estava lá! Fui chamado para um projeto chamado DORATA, que seria, digamos, o novo nome para uma nova marca de farinha de trigo e posteriormente o nome da empresa.

Saí antes mesmo de ver a falência se instaurar. Vi tantos "esquemas", vi tanta "corrupção", sujeira grossa mesmo! Vi um bilhetinho que a diretoria do Rural escrevera o quanto que cada "bam-bam-bam" que trabalhava nos pontos estratégicos do moinho, indicado e colocado por eles mesmos, ganharia. Basicamente, oitenta por cento do faturamento ficaria como décimo quarto salário para a elite "ruralesca".

Sei que o nome do Moinho e da Banktrade foram citados no relatório de um Procurador. Dos detalhes não me cabe falar agora.  A Justiça já o está fazendo sentenciando a cada envolvido. O nome da dona do banco em questão está lá. Só o dela. Não sei se sua cúpula será afetada, mas... de qualquer forma ela nunca fez nada só. Penso...

Hoje, aguardo a resolução de um processo, que o advogado indicado na época, há cinco anos atrás, deixara ser arquivado por mais de dois anos e por mais de uma vez. Os donos do moinho, a diretoria, continuam desfilando em seus carrões de luxo. Muita gente trabalhadora ficou sem receber seus direitos por conta da má administração dessa turminha.

Na época, um dos motivos da minha dispensa, foi que eu sabia muita coisa, que a própria diretoria fazia para se beneficiar através de laranjas. Cheguei num momento caótico, onde os ditos parceiros se escondiam para que a crise não os afetassem. Fiquei e cheguei a acalmar muitos clientes lesados financeiramente e de maneira dolosa. Tratei com tantos outros advogados que representavam os seus. Até com a polícia, em certos momentos tive de argumentar. Os donos, a diretoria, apenas se escondia. Teve um que toda vez que a crise batia a porta, se escondia em psicotrópicos. Só aparecia para gastar... esbanjar.

Agora, no momento, aguardo a boa vontade dos senhores do engenho me pagarem o que é devido e de direito meu. Espero que não mais usem de sacanagem e manipulação, tais como aquelas que faziam nos órgãos competentes: influências e propinas para que processos se auto-arquivassem...

Do operário ao que delega, são muitos, em instâncias, órgãos, esferas das mais variadas. Talvez, seja por tanta "amizade" que meu processo foi arquivado durante dois anos e não bastasse, após eu solicitar ao "profissional" que cuidava do meu caso para que pedisse o desarquivamento e tocasse em frente, nada foi feito e mais uma vez o arquivo volta para um repouso, que não será absoluto. 


Não guardo mágoas. Eu guardo nomes!!! Muitos nomes...

"Assistirei de camarote toda a corja ir presa. Espero que todos os braços desse esquema recebam em pena na mesma proporção do mal que causaram. Que isso se aplique aos donos das empresas por onde o Rural tornou-se sócio, mesmo que sócio temporário..."

Universo em cores de Mulher e doce Poesia



Do universo em questão
Estais a vaguear entre a multidão
Rostos sublimes
Histórias, relatos, retalhos
De vidas escondidas
Vividas e feridas

Do universo do coração
Estais a buscar na imensidão
Força e arrime
Prosas, versos, romance
Em caminho que se trilha só
A vencer e a desatar nó

Do universo da razão
Estais a lutar em convicta direção
Mulher e menina
Algoz, veloz, coragem
Pelo que lhe há de melhor
Mesmo na dor, o que vale é o amor

Do universo que assisto
Persisto perplexo
Teu côncavo, teu convexo
Doce dama
Olhar que inflama
No sangue e na alma
Do guerreiro sonhador
Do poeta trovador
No pulsar do amor

Do universo que admiro
Não me canso de o fazê-lo
Mesmo no meu vago caminhar
Vejo tão musas a desfilar
Como em ruas de aquarela
Vocês transcendem a passarela
Derrubam os brutos
Espantam os vultos
Adoçam os incultos

Do universo que me vislumbro
Ah, tanta magia
Tanta dor e alegria
Sofrimento e ousadia
Enxergo o que minha alma sente
E o que meu coração não demente
Apanha neste peito eloqüente
Diante de tão formosa e bela
Esplendorosa em cela
De uma vida sem quimeras

Do universo que a vida me propiciou
O maior deste é apreciar
Em tons maiores de som e de cor
Aquelas que abrilhantam
Fascinam, encantam e arrebentam
Calçadas e corações
O mundo agracia
Tamanha magia
Em cores de mulher em doces poesias...

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A Mulher do SIM!




Maria,
Maria,
Maria,
Maria

Maria,
Maria mulher
Maria menina
Maria do Céu
Maria da Terra

Maria,
Maria do Sim
Maria do amém
Maria a mãe
Do Filho de Deus

Maria,
Maria que vem
Caminhar com seu povo
Maria que vai
De encontro ao novo

Maria,
Maria Fiel
A Seu Deus e Senhor
Maria do Céu
No amor e na dor

Oração: "Livra-me do mal de mim!"






Livra-me do mal
Livra-me de mim, Senhor
Me ensina a caminhar
A bater asas e voar
No céu do Teu amor

Livra-me de mim
Comanda minha vida
Guia os meus passos
Dai-me abrigo nos Teus braços

Já não sei viver sem Ti
Ilumina minha vida
Cura da alma as feridas
Põe-me em pé a caminhar
E no meu barco a navegar
Pelas águas do Teu mar

Que eu não me canse de lutar
Que eu não me renda ao desencanto
Que eu não me finde em vãs tristezas
Estou na messe a trabalhar
Agarro firme no teu manto
E então me arrancas a incerteza...

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Perolas no tempo



A afinidade que surge por pessoas que passam e/ou adentram nossas vidas é algo inexplicável.Tem amigos que são mais queridos que irmãos. É bíblico! Há dias que acordamos com vontade de abraçar tais pessoas. Queríamos por vezes carregar sempre perto cada uma dessas perolas. Mas, infelizmente não dá pra ser assim. Cada um tem o seu ideal, cada um tem sua meta na vida pra vencer e em tais caminhos cada um envereda para rumos diferentes. O importante nisso tudo é saber que em algum lugar, em algum momento alguém especial lembrará de você com um "oi", com um telefonema, um email, uma carta, uma mensagem qualquer e principalmente nas orações. Amizade é algo pra se guardar, regar, zelar e ser... O diálogo que se segue não requer explicações.

Rodnei: Da-lhe Negão, Ailton Domingues De Oliveira Guarani-Kaiowa meu primão...poxa primo a gente se fala tão pouco, estamos tão distantes mas queria que vc soubesse o qt eu te adoro viu!!! Bjs no seu coração!!

Ailton: Meu grande e querido "pimo lico" Dinão, (Rodnei Alex Svencickos), te agradeço de coração por suas palavras e a recíproca é verdadeira. Eu ia responder mais por aqui mas como ficou extenso, publiquei na sua página. Abs

Rodnei: Opaaa Negão eu acabei de ler e amei as suas palavras viu, as vezes a gente se vê tão distante ou se acha tão distante mas são essas palavras que percebemos q a distancia corporal não significa nada!! O que importa mesmo é oq trazemos dentro dos nossos corações pelas pessoas que temos apreço e queremos bem....abraço e fica com Deus

Ailton: Grande "Dinão", Rodnei Alex Svencickos, estamos distantes apenas pelo tempo e pela distância... E de um lado eu penso que isso é bom. É bom sentir saudades! É sinal de queríamos por perto aqueles que estimamos, que tanto amamos e são importantes em nossa vida. Não sei se uso isso pra explicar-me a ausência daqueles que amo ou pra não me sufocar em dor de solidão. Talvez seja uma tentativa minha em me fazer forte, mas confesso que tem dias que não há palavra que console essa dor de saudade... Por outro lado isso serve para nos deixar atentos quanto ao tempo que passa rápido demais e as vezes corremos atrás de migalhas do mundo, sendo que nosso maior tesouro está ao nosso lado, tão perto que não enxergamos. E que bom meu primo, receber tuas palavras tão sinceras. Elas não poderiam chegar em melhor momento que este... Recebo com muito apreço. É como sempre digo pra uma amiga: tem pessoas que podem passar uma eternidade longe, mas basta um reencontro pra botar os assuntos em dia e perceber que nada mudou na amizade. Vc é uma dessas pessoas e que trago na "reserva especial" do coração! Um grande abraço...

Rodnei: Poxa meu primão Negão fiquei agora até sem palavras para responder aqui a altura as suas palavras viu, mas o importante é que eu sei que lá do outro lado eu tenho um amigo primo que eu torço sempre todos os dias pelas suas vitórias!!


Valeu Dinão!!!

Solidão e poesia



"Penso por vezes que a solidão 
Faz parte da vida dos poetas
É amiga, doída, sofrida e revigorante
Em tempos, constante
Mas, também quando aliada ao tempo
Que não se esvai 
Tornam-se inimigos mortais

O tempo e o espaço
Na linha que se segue
O rastro que se deixa
No ar ou na areia
Extrai da dor da solidão
O antídoto fortificante
Para a suma sobrevivência..."

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Anjo meu



Já deitado, vencido pelo cansaço e prostrado pelo mal da gripe que deixa o corpo surrado, acabei por fechar os olhos a dormir antes do meu filhote. Ele, ainda permanecia intacto e de olho vivo na TV do quarto, a curtir um filme de ação e comédia. 

Estávamos na minha cama. Depois quando ele dorme eu o carrego para a sua. Só que dessa vez não deu. Além da gripe que já recebeu um up-grade e chegou ao grau de sinusite, a garganta resolveu contribuir e doer. Noite daquelas!

Mas, nem tudo estava tão mal assim. Depois de uma soneca profunda e meio zonzo pelo peso do cansaço senti uma mãozinha macia a me tocar. Até que eu conseguisse sair daquele transe do sono pesado e cansado e identificar o que era real houve momentos que tudo parecia um sonho. Um anjo a me tocar impondo as mãos em minha cabeça e acariciar minha face, orando e rezando para mim. 


Quando acordei de verdade senti a mesma mãozinha a tocar meu braço em forma de carinho e cuidado. Meu Deus! Não havia mais ninguém ali além de mim mesmo e o Felipe, meu filho. Foi uma sensação mais que gostosa. Eu lembro de ter sorrido, comentado alguma coisa, desligado a TV e apagado novamente.

Hoje quando acordamos, logo tratei de perguntar se ele havia realmente me tocado. "Sim, papai, fiz carinho no seu braço enquanto você dormia." E dessa vez ele me mostrou como fez durante o tempo que dormi ao seu lado... Então tratei de dar aqueeeeeeeeeeele abraço apertado e deslumbrar-me nos braços do meu anjo que me leva em suas asas a voar pelo paraíso dessa vida. 

Apesar dos males do corpo, meu coração está feliz e minha alma em paz. Meu anjinho tratou de me guardar durante o sono e assim trouxe-me paz, amor e alegria nesse dia em que o corpo resiste ao tempo.

Meu filho, minha estrela, meu Anjo... Te amo menino!!!









terça-feira, 20 de novembro de 2012

Eu te vi, estrela...


Vi tua luz se ofuscar
Em meio a lágrimas inundar-se
Sua visão, então, a embaçar 
Teus passos já sem direção

Vi tua luz ainda acesa
Perdendo-se em meio a opressões 
Que a vida, o tempo e circunstâncias
Reservaram-lhe em dores

Vi tua batalha ainda que lenta
E tuas mãos a se agarrarem 
Em esperança e fé
N'Aquele que tanto nos amou

Vi seus olhos, em brilho
Em lágrimas e dúvidas
A se libertarem da dor e sofrimento
E a angústia tornar-se alegria

Vi tua beleza, do olhar e da alma
Suas mãos a desatarem nós
A se ajuntarem em orações e rezas
Em cantos e hinos, e sorrisos

Vi tua vitória, assisti e co-adjuvei 
Senti tuas mãos a fortalecer as minhas
Vi teu exemplo, dedicação e superação
Assisti teu brilho voltar a estrelar no palco da vida

Vi, ouvi, cantei e por vezes também chorei
Por mim, por ti, razões e emoções
Sensações que a vida nos reservou
Destreza em braços acolhedores 

Vejo tua luz a brilhar no céu
Ouço tua voz a cantar alegrias
Vejo teus pés novamente a caminhar 
Tuas mãos sempre a lutar
Tua Fé em vôos a te alçar
E teu brilho no céu deste lugar
Mais uma vez a alumiar 
A vida dos seus...

Vigiai e Lutai, sempre!



"A ação do demônio é a tentação para confundir-lhe a cabeça e fazer com que acredite nele."

"Remédio: 'Abrir as janelas da alma. Limpar! Limpar a mente!...'"


"Encha-se com a Luz de Jesus Cristo para acabar com a escuridão demoníaca da alma."

"A pessoa que crê em Deus, em Jesus Cristo, mas que fica dando ênfase ao falar, a dar tempo e espaço ao demônio, essa pessoa está automaticamente negando a Deus."

"Devemos lutar contra o demônio nos momentos certos e o resto do tempo estar centrado em Deus."

"É preferível ser um bom budista que medita e reflete dia e noite que um católico ruim."

"Temos que ser compreensivos com as outras pessoas."

"Todas as religiões têm coisas boas para santificar-se e coisas ruins para perder-se."

"Quando a pessoa não tem e não conhece a Cristo acaba acreditando que o demônio tem mais poder do que realmente ele tem."

"Vivam tranquilos, não tenhais medo!"

"Sim, acredito que existam demônios mas não vivam aterrorizados por eles."


"Rezemos, oremos, expulsemos os demônios em nossas orações."

"Tudo é para a nossa santificação."

"Se a luta contra o demônio não leva a Deus, então não serve."

Frases extraídas da palestra do padre espanhol, José Antonio Fortea, autor de "Summa Daemoniaca", dentre outros.

O milagre acontece quando você vai à luta!

 Eu e meu amigo Breno, Corinthiano e paquerador!!! 


 D. Cótinha (D. Zetinha), vigiada pelo genro(...)

 Elaine, celebridade, não queria tirar fotos(...)

 Sr. Doróti, eita homem custoso!!! 


 Breno, junto com sua mãe Ilda e Marisa.








Nem tudo o que esperamos acontece. Mas tudo o que acontece pode ser proveitoso se houver vontade, perseverança, esperança e Fé. O milagre acontece quando se vai à luta! E assim foi que aconteceu...

Uma viagem, um passeio, uma experiência que durou cinco noites e quatro dias. Amizades re-fortalecidas, espírito de vida em comunidade, partilha de abraços de paz, muitos momentos vivenciados tanto no íntimo do coração como ao lado de pessoas queridas que aprendemos a amar cada vez mais. 

Minha expectativa em particular era outra mas confesso que aconteceu o melhor e da forma que realmente deveria ser. Aprendi, aprendemos e agora nos resta não deixar que essa água da fonte se esgote em nós mesmos. É preciso ir além do nosso eu e compartilhar, multiplicar, praticar tudo aquilo que nos serviu de abastecimento da fé.

Em particular, senti que eu não tinha nada para reclamar além de mim mesmo. "Somos o nosso maior obstáculo" e só nos resta enxergar além de nossas vidraças por vezes sujas. Quando me deparei com verdadeiros guerreiros e guerreiras, senti na verdade que tinha muito mais para agradecer que para pedir. Pessoas que ultrapassaram os limites físicos e que trataram seus possíveis obstáculos como meros degraus da fé, essas sim, me foram exemplos de superação e de fé, de amor à Jesus Cristo e sua nobre causa: o Reino de Deus aqui na terra. Sr. Doróti, Sr. Ildeu, Elaine, Breno e sua mãe Ilda foram para mim fonte de inspiração e sabedoria em silêncio e simples gestos.

Não há muito o que falar sobre o que ouvimos e vimos lá. Cada um teve uma experiência em particular e em Comunidade que guardará em seu coração e na lembrança. Sentimos por vezes o mesmo toque Divino em sensações das mais diversas possíveis, pois o Espírito Santo se manifesta em nós de maneira individual. Nos resta agora, sermos melhor que ontem, sem tropeçar no obstáculo de outrora e contemplar o dia que há de vir, agradecendo por este dom único e maravilhoso chamado VIDA! E que o milagre aconteça em nossas lutas diárias!!!

Valeu Comunidade Imaculada Conceição!!!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

O encontro das lágrimas


Lágrima e perdão. Perdoar com lágrimas. Lágrimas de dor que já foram sentimento. Sentimento que se escoou feito areia nas mãos. E em seu lugar, cultivada foi a mágoa... 

Dos sonhos que a noite e o sono me propiciaram tempos atrás, alguns foram marcantes e regados com lágrimas. Lágrimas de perdão, lágrimas de alegria, lágrimas de saudade, lágrimas de amizade. Perdão recíproco, selado num abraço com pessoas que a mágoa assola. Alegria por ter revivido momentos que a realidade não mais proporcionaria. Saudade e felicidade em reencontrar aqueles que já se foram. Amizade que nem o tempo nem a mágoa desfizeram.

Na partilha do sonho e das lágrimas eis que a voz profética exala pelos poros da amizade:

"Nossa viagem por este mundo é longa demais pra carregarmos fardos pesados e inúteis. O bom é caminharmos com as mãos leves, com o estritamente necessário, e com o coração cheio só de coisas boas, pois essas são tão leves que não pesam nos ombros, pelo contrário, nos dão asas!" 

"Lágrimas e encontros... Lágrimas são feitas de água... Água é vida! São feitas também de sal e sal é o que devemos ser na terra não é mesmo? Lembre-se: vós deveis ser sal da Terra. Devemos dar sabor, provocar mudanças, transformar. Lágrimas são então vida e mudança! Vida e transformação! Aproveite seus sonhos e transforme sua vida. Lave seu coração e deixe que a enxurrada leve o que não for bom. Liberte-se!"

"Já dizia William Shakespeare: Guardar mágoas é como tomar um veneno e esperar que o outro morra. Sei que não guardamos porque queremos, mas depende de nós curar-nos desse mal. Depende de nossas orações, de nossa perseverança fazer com que as mágoas, os ressentimentos, as dores transformem-se em oferendas a Deus. Quantas vezes eu lembro de ouvir alguém dizer que na oferta da missa, se não temos dinheiro, se não temos algo de bom a oferecer, devemos oferecer nossas fraquezas. Para que Deus as leve porque é de nosso livre arbítrio livrar-nos delas e assim deixarmos espaço dentro de nosso coração para que as maravilhas de Deus se revelem."

Lindas, belas, poéticas, proféticas e inspiradoras palavras da amiga Riete Lara. Obrigado! 



Obs.: Riete e Jane são amigas do tempo da Comunidade de Nossa Senhora Aparecida, na Vila Cantizani, Piraju-SP. Tempo de Coral da Ivone, catequese, adolescência, juventude... fortes emoções e grandes lutas! De tudo o que passamos e vivemos de perto ou de longe, nos restou a amizade. Amizade em grau de cumplicidade, afeto, ternura, carinho, saudade, respeito que se estende por suas famílias, e o mais importante: a Fé, a Esperança que nos RE-UNIU e fortaleceu os laços. A história continua na linha do tempo, na linha da vida, nas idas e vindas, nas travessias, ousadias, utopias, alegrias... Que Deus nos abençoe cada vez mais e que essas bençãos se estendam por sobre nossas famílias! Amém! 



Lágrimas



Lágrimas
Que vêm e que vão
De alegria, de perdão
De saudade, de emoção
De tristeza, de vitória

Lágrimas,
Do artista, do profeta
Do menino, do poeta
Do vencido, do atleta
Do esquecido, do ferido

Lágrimas,
Sem prosa, sem verso
Em côncavo ou convexo
Do puro, do duro, do chulo
Do insano, profano, beltrano

Lágrimas,
Que vêm e que vão
Sem noção, sem direção
Sem razão, do coração
Da alma, em calma
Se escoam, se explodem
Da dor, do amor
Da glória, do suor
Do caminho
Sozinho

Lágrimas...
Que vêm e que vão
Num dia frio
De outono ou de verão
Que eu sorrio
No disfarce do coração

Lágrimas...
Que vêm e acalmam
E... que se vão...


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Água's




"Em águas mais profundas
Essas linhas já me levaram
Em pensamentos tolos, insanos
Irreverentes, não profanos,
Alegres, tristes
Em águas cristalinas
Que já foram lamaçais
Textos, críticas, crônicas e poesias
Ah! tão eloquentes, contente
Terra e sementes
Em águas mais profundas naveguei
No mar da escrita
Singela e bonita
Travessia do concreto
Ao sonho, com fé e labuta
Na cabeça de um menino
Hoje é calmaria 
Mas também pode ser ousadia
Alegria, 
Rebeldia,
Alforria,
Ideologia,
Infantaria, de um homem só
Munido de gana,
De vida e sobrevida,
De alma que se eterniza
Em ramos dessa vontade de viver
Hoje, estou poeta
Mas posso ser profeta
Do meu tempo que seja
Talvez, quem sabe, um pateta
Sou guerreiro, sou menino
Sou arteiro, sou felino
Sou um barquinho
Nesse mar da vida que Deus é
E me deu..."

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Andares

"Nos deslizes por sobre os solos
Seus andares em plataformas 
Sob vestes e sobre saltos
Em sobressaltos abrem espaço
Seus caminhos são passarelas, seus altares
Cambaleiam, envergam-se, posturam-se 
Andares que vêm e vão
Alinhados, desenfreados, desesperados...

Por vezes sobrevoam em firmes pisados
Por vezes encurvam-se em lágrimas
Sem perder a confiança na postura
Nem tão frágil nem tão dura
Em passos, por vezes descompassados,
Formulam compassos, em ritmos próprios
Andares que vêm e vão
Calejados, avançados, requebrados...

Na lentidão, na pressa, na calmaria e na ventania
Erguem-se em vôos rasantes
Deixam rastros marcantes
Cada uma em sua pista
Em contínuo avanço
Tão única, tão solo, tão...
Andares que vêm e vão
Esvoaçados, aterrizados, libertados...

Andares...
Doce, sereno, suave, moreno
No frio ou no calor,
No gelado ou no fervor,
Na alegria e na dor,
No ódio e no amor
Andares que vêm e vão
Desalinhados, pesados, ousados... 


Andares...

Suaves, passageiros, corriqueiros
Despretensiosos, esperançosos
Instigantes, mirabolantes, rebolantes
Compassos em passos descompassantes
Em plumas, paetês, e descalços
Tão leves, delirantes, envolventes
Andares que vêm e vão

Revoltados, atrasados, determinados...

Andares...
Só tu, mulheres, 
Só tu, divinas poesias
Tão líricas, tão meigas
Tão místicas, tão...
Obras literárias,
Artes do Artista,
Inquietudes faceiras

Em prosa, em verso,
Em melodia e harmonia,

Nos contrapassos e inversos
Ainda assim, tão mulheres...


Andares...
Só tu, mulheres, os têm
E nós, pobres mortais,
Homens deste reino,
Nos resta, admirar-te

Em suas alegorias desfilar
Em sobressaltos voar
Neste sertão, neste chão
Neste céu do nosso coração

Que precisa destes vossos encantos
Neste compasso agraciado
Tão único, tão belo... inusitado
Andares, só tu, mulheres, os têm!"

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sob o silêncio, o alento Divino



"Sob o véu do silêncio
Pela cortina da noite
Tendo a lua como holofote
E o crepitar da chama de uma vela
Poucas estrelas ousam insinuar-se em brilho
Verde acima, com seus frutos, desencadeiam nas árvores
As flores que nascem, exalam perfume e despetalam-se 
Já viram brotos após a poda
As folhas secas que ao solo se juntam
E já sem vida retornam ao pó
Servem de adubo... ciclos!
No desenhar de cada letra
Pela caneta que desliza sinuosamente sem linhas
Ainda assim, nas entrelinhas 
Colorem o papel em cores invisíveis 
Que tonificam o sentido de cada palavra
A magnitude de Deus 
Neste silêncio uivante
Nesta vida delirante
Se caracteriza em esperança e fé
O sentimento tolhido
Como o botão de rosa podado
Como num céu que já fora estrelado
Amargo gosto e dor
Aprisionado nesta redoma
Já sem ar
um lento caminhar
Prossigo ao som da música
No tom que a vida se pinta
Dando adeus ao que não se viveu
Chorando o que já seu como partido
Assim, elevo meus pensamentos
E como pela estrada que se caminha só
Onde a sombra é a de Deus, em seu Filho escolhido,
Que em seus braços me carrega
Para um recanto e descanso
O alento Divino..."


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Vixe!!! Tomô???








"Desprezo" => o melhor antídoto para mostrar aos desafetos (as) que você quer distância;


"Desdenho" => arma sem valor ofensivo e sem perigo algum que o (a) desafeto (a) usa e, que na verdade, quer apenas chamar-lhe a atenção para si;

"Pessoas que se afastam" => resultado da sua oração :"LIVRAI-NOS DO MAL, AMÉM!" e/ou "LIVRAI-NOS DO MALA-MEM!!!"


"Deixai os defuntos descansando em paz" => pessoas que já morreram precisam de oração; pessoas que foram extintas da sua vida mais ainda.



"Tem gente que evolui sua mente, sua inteligência e seu espírito mas têm uns que só querem evoluir nas nádegas. Se tamanho e largura das ancas fosse sinal de superioridade o elefante seria o rei da selva e não o leão. E olha que elefantes são inteligentes! Por isso que existe tanta mulher fruta por aí: não tem neurônios suficientes pra coisas 'intelectas' e precisa sobreviver da aparência. 'Dona Fifi e a Miss Salada de Frutas' são prova disso! Por outro lado, existem tantas 'Mulheres de Fibra' que, na verdade são SUPER's e mostram distintamente sua superioridade e inteligência, atitude e silêncio, doçura e força, destreza e emoção em tão simples atos... A vida como ela é!"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email