segunda-feira, 24 de agosto de 1998

Sou da P.J. até morrer!

“Sou da P.J.
Sou da P.J.
Sou da P.J.
Até morrer!
Uh, tererê!

1) A P.J. é a grande força dessa igreja
Canta, reza e festeja. É demais essa moçada!
To nesse barco, nessa festa, nessa luta
Nessa reza e na labuta, por uma nova sociedade!

2) Quem é P.J. dentro do seu coração
Luta com os pés no chão, pra ter um mundo melhor!
E não há nada que esse fogo se acalme
Ta no sangue, ta na alma esse ideal de amor!

3) Não tem tristeza, tudo é festa e alegria
A gente canta todo dia, isso também é oração!
É demais essa P.J. renovada
Essa turma da pesada: uma nova geração!”

“Paródia. Dedicada aos ambientes, encontros e militantes da P.J., em especial a todo o Sub-regional de Botucatu.”

Ailton Domingues de Oliveira

24/08/98

quarta-feira, 19 de agosto de 1998

Anjo de Luz


“Quando tudo parecia estar errado
E o mundo em mim se desabar
A tristeza e a angústia do meu lado
Tudo era motivo pra chorar

Sem destino comecei a caminhar
E de nada eu queria mais saber
Não tinha forças nem mais pra falar
Pedia até para morrer

Mas uma Luz brilhou, uma Luz brilhou
E um anjo apareceu
Segurou em minhas mãos
E tocou o meu coração
E uma voz ecoou, uma voz ecoou
Dizendo: filho meu, você é um escolhido
Não abandone esta missão

Senti meu coração acelerando
Naquele momento sagrado
E percebi alguém se aproximando
Uma criança, um anjo abandonado

Parando em minha frente
Estendeu sua mãozinhas machucadas
Dor e fome mostrava o seu semblante
Pés descalços caminhavam na calçada

E esta Luz que brilhou, esta Luz que brilhou
Que brilhou de Jesus
Iluminando meu caminho
Com seu amor e seu carinho
E esta voz que ecoou, esta voz que ecoou
Foi deste Anjo de Luz
Que veio pra dizer
Que jamais andei sozinho”

“Essa música foi inspirada num menino de rua, que naquele dia e momento, encontrava-se sentado à beira da calçada totalmente só... Tornara-se aos olhos dos caminhantes despreocupados um mero incômodo que atrapalhava a passagem...
Mistura-se então o drama do garoto que vive na solidão à mercê da vida e do destino e de um ser fictício que sofre na angústia de seus dissabores pessoais. Anjo de Luz é um momento ímpar de ‘repensar, reavaliar, acreditar, retomar a fé e aceitar a vida como presente único de Deus.”

Jovem que é jovem

“1) O jovem não deve ser, alienado e manipulado
Não pode ser impedido dos seus sonho realizar
E que o mundo vai melhorar

Jovem que é jovem, que sabe o que faz
Não se entrega por nada e não se vende jamais
Jovem que é jovem também quer sonhar,
Acredita em Cristo e sabe lutar
Por seu ideal

2) O jovem deve rezar, pedindo a benção de Deus
Sair do seu lugar, ter fé, acreditar
Que o mundo vai melhorar

3) O jovem também se diverte, ri, chora, canta e grita
Sai na chuva pra se molhar, acontecer e lutar
Pro mundo melhorar”


“Música inspirada na caminhada cristã, no potencial, na fé e ousadia da juventude da época.”

Ailton Domingues de Oliveira

19/08/98

domingo, 2 de agosto de 1998

Felicidade, onde estás?

“Desde que ouvi falar
Dessa tal felicidade
Sai em sua busca
Com toda liberdade

Voei no mais alto dos céus
Percorri vários caminhos
Cruzei mares e oceanos
Mas sempre voltei sozinho

Cantei, rezei e até chorei
Pedi pra Deus manda-la enfim
Mas somente não a encontrei
Porque jamais olhei pra mim”


“...Numa conversa entre amigos, sobre a ‘felicidade’, como a conquistar, o que ela seria e representava. A conclusão foi de que nunca damos conta do que habita em nós, sempre buscamos o que não temos e não valorizamos o que temos...”

Ailton Domingues de Oliveira

20/08/98
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email