quinta-feira, 21 de janeiro de 1999

Deus, abra os olhos desses jovens

“Eu não nasci para assistir televisão
Nem para ser um simples telespectador
Vim pra fazer a história acontecer
Eu quero ser um grande ator,
Um sonhador e um lutador

Meu Santo Deus abra os olhos desses jovens
Que já perderam seus valores pra viver
Que não precisam se alienar
E fugir da realidade
Está aqui e não no céu
O que precisa ser mudado”


“98 e 99. Auge das discussões acaloradas no meio juvenil Católico em Piraju-SP. Nós, da Pastoral da Juventude idealizávamos uma fé libertadora com valores centrados na metodologia do ‘ver, julgar, agir, rever e celebrar’. Discordávamos dos excessos ocorridos em alguns segmentos. A recíproca também foi verdadeira. Por fim, a igreja aos poucos, assistiu a ausência cada vez maior dos jovens em seu meio. Nem ‘A’ e nem ‘B’, nem de Pedro e nem de Paulo, nem Pastoral e nem Movimento... O punho do nosso líder e diretor espiritual foi frágil o bastante e não conteve o seu rebanho... Muitas marcas foram deixadas pela falta de seu apoio... Essa música foi um desabafo quanto ao que assistíamos acontecer, sem ter muito o que fazer.”

Ailton Domingues de Oliveira

21/01/99
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email