terça-feira, 5 de outubro de 1993

Quem semeia, colhe

“Cultives sua plantação
Com carinho e dedicação
E quando chegar a geada
Terás alimento por longa etapa

Quem semeia vento colhe tempestade
Quem come fruto sem tempo
Sentirá o azedo do verde

Não sejas preguiçoso
Na colheita e plantação
Trabalhe com amor e carinho
E terás o direito de teu pão”


“Composição baseada num conto infantil. As formigas trabalhavam armazenando comida para o inverno enquanto o grilo ria do esforço delas e nada fazia... Chegado o inverno, teve de pedir abrigo à formigas.”

Ailton Domingues de Oliveira

05/10/93
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email