domingo, 26 de fevereiro de 2012

Recomeçar

Recomeçar...
Na roda viva da vida, estamos sempre no recomeço
O recomeço do tempo, dos dias, das semanas
O recomeço das derrotas e das quedas
O recomeço das batalhas
O recomeço...
Mudamos de endereço e recomeçamos
Rompemos relações e recomeçamos
Nos decepcionamos e recomeçamos
A cada dia, um novo recomeço...
Na obra da vida pintada pelas mãos sublimes do Criador
Somos peças raras, únicas, exclusivas e jamais copiadas
Por maiores que sejam as dificuldades e obstáculos
O dom da superação ao qual herdamos
Nos permite renascer, como que das cinzas
Nos permite reerguer da lona...
Em cada recomeço uma nova história
Mais "retalhos" que se juntam à "colcha da amizade"
No lugar dos retalhos que se rasgaram ou perderam sua costura
Apenas o buraco, que um dia pertenceu a alguem...
Recomeçar sempre, assim fazemos, assim somos
Estamos fadados ao ócio
Na inércia cíclica que o mundo se engessa
Somos a peça principal capaz de transpor qualquer barreira
E assim nos tornar protagonistas de nossas histórias
E coadjuvante das daqueles que amamos...
Ou se preferir a comodidade, a praticidade e o descompromisso
Melhor se ausentar deste habitat...
Não há como não se envolver...
Seja palco ou seja platéia,
Seja autêntico ou não seja nada,
Renasça sempre com as manhãs...

Ailton Domingues de Oliveira
(26/02/12)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email