segunda-feira, 17 de junho de 2013

Romeu e Julieta, eternamente...


De ti nada quero
apenas te beijar
sem nada exigir
silenciar-me no teu olhar
e dos teu beijos extrair
o gosto em te amar
sem amar...

De ti nada espero
apenas que se entregue
mas que não se apegue
pra que não soframos
e assim sobrevivamos
e um dia então possamos 
viver e amar
ou nunca amar...

De ti nada tolero
apenas tua ausência suporto
pois o que há de se fazer?
adentro um mundo de mortos
para sem ti sobreviver
em sonhos sempre hei de te roubar
eternamente, minha, há de ser
mesmo que não possamos nem nos olhar
ainda assim haverei de te querer
e em teus beijos me entregar
sem jamais poder te amar...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email