quarta-feira, 19 de agosto de 1998

Anjo de Luz


“Quando tudo parecia estar errado
E o mundo em mim se desabar
A tristeza e a angústia do meu lado
Tudo era motivo pra chorar

Sem destino comecei a caminhar
E de nada eu queria mais saber
Não tinha forças nem mais pra falar
Pedia até para morrer

Mas uma Luz brilhou, uma Luz brilhou
E um anjo apareceu
Segurou em minhas mãos
E tocou o meu coração
E uma voz ecoou, uma voz ecoou
Dizendo: filho meu, você é um escolhido
Não abandone esta missão

Senti meu coração acelerando
Naquele momento sagrado
E percebi alguém se aproximando
Uma criança, um anjo abandonado

Parando em minha frente
Estendeu sua mãozinhas machucadas
Dor e fome mostrava o seu semblante
Pés descalços caminhavam na calçada

E esta Luz que brilhou, esta Luz que brilhou
Que brilhou de Jesus
Iluminando meu caminho
Com seu amor e seu carinho
E esta voz que ecoou, esta voz que ecoou
Foi deste Anjo de Luz
Que veio pra dizer
Que jamais andei sozinho”

“Essa música foi inspirada num menino de rua, que naquele dia e momento, encontrava-se sentado à beira da calçada totalmente só... Tornara-se aos olhos dos caminhantes despreocupados um mero incômodo que atrapalhava a passagem...
Mistura-se então o drama do garoto que vive na solidão à mercê da vida e do destino e de um ser fictício que sofre na angústia de seus dissabores pessoais. Anjo de Luz é um momento ímpar de ‘repensar, reavaliar, acreditar, retomar a fé e aceitar a vida como presente único de Deus.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email