sexta-feira, 18 de novembro de 2011

"Atos da vida"

"Abandonaste-me ao palco
Sob luzes e silêncio
Criei meu próprio monólogo, sobrevivência
Por vezes, um diálogo entre eu e Deus, refúgio
Centrei a platéia
Fruto e origem de toda motivação, deveras...
E desordem, infelizmente
Circunstâncias fatídicas
Seres obsoletos, arcaicos de aparência jovial
Maldade planejada
Feridas não tratadas
Um grito contido
Explanado em atos silenciosos
Cobiça e ganância tornaram-se temas
Fixados no coração de quem foi para a sombra
Buscando palcos paralelos...
Eis a luz, eis o perdão, eis o amor
Eis Jesus, eis seu exemplo, eis sua vida
Busco agora, repousar meus pés
Cansados da caminhada
E meu coração, calejado do mundo..."

Ailton Domingues de Oliveira
(17/11/11)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email