sexta-feira, 10 de julho de 2015

Sob os céus e sobre tudo

Debaixo dos céus eu ando
Desando, lutando,
Chorando e cantando








Debaixo dos céus eu acordo
Discordo, concordo
Adoro e ancoro








Debaixo dos céus a paixão
Tentação, sedução,
Emoção e razão


Debaixo dos céus a ternura
Lonjura, ruptura,
Rasura e clausura


Debaixo dos céus dos meus olhos
Enxergo as cores que dançam em sinfonia
No horizonte nenhum dia teima em ser igual
Nenhuma noite repete a mesma melodia


Neste mar de céu eu viajo
Nos sórdidos pensamentos morro e renasço 
São sonhos que divido em sonhos
É o aconchego dos saudosos abraços 


Sob o inverno deste imenso céu
Que silencia o brilho do sol
Espreito na varanda do horizonte eterno
Ansioso espero o calor no lençol


Sob a esperança deste terno céu
Carregado estou de sentenças e lembranças
Levo paliativos para as dores que teimo existirem
E me assento no doce colo do passado de criança








Sob os céus e sobre tudo
Divago na estreita passagem entre os mundos
Poesias, alegrias, estripulias, travessias
Na batalha de cada tempo balanço mas não afundo







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email