sexta-feira, 3 de julho de 2015

Vida que segue: travessia...



No acaso do tempo...
Já experimentamos a saudade e a ausência em nossas vidas
Tivemos nossos alicerces estremecidos
Nossas muralhas viraram ruínas
Sentimos o peso do fardo ao beijar a lona
Vagamos longamente no deserto da solidão
E, mesmo estando entre os que nos amam verdadeiramente
Tudo parecia um mero paliativo

O reencontrar-se na vida vai além de enxergar novas paisagens
E aproveitar novas oportunidades
Creio, é ressignificar-se em cada passo
Sentindo a brisa das terras por onde se passa
Porém, é preciso aceitar a desconstrução
E simplesmente abrir-se para uma nova chance à vida!
Vida que segue: Travessia...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email