sábado, 4 de julho de 2015

Vidas em Redenção: Nhô Augusto & Jó


A novela de Guimarães Rosa mostra Nhô Augusto,  protagonista de toda a trama, vivendo uma vida desregrada e sem lei, ou melhor, ele próprio faz a sua lei. Sem temor a nada, sem piedade e sem compaixão, falta-lhe o amor até mesmo para com os seus: Dionóra, sua esposa e Mimita, a filha. Jó, da literatura bíblica, ao contrário, é um homem temente a Deus que segue um caminho honroso.
Nesse contexto de histórias em vias contrárias ambos são postos a prova. Nhô Augusto perde tudo, esposa que vai-se com outro homem e leva a filha, as propriedades já não as têm e sua reputação de homem violento, que a tudo resolve do jeito que for preciso, lhe é tirada à truculência. A mesma truculência que até o momento usava para com todos.
Jó também perde tudo, bens, filhos e ainda adquire uma doença que sentencia profundamente seu corpo.
O personagem do sertão encontra a redenção, primeiramente na bondade dos que o cuidaram no momento de sua aflição que beirou a morte. Na longa espera de sua recuperação conheceu um padre que lhe trouxe esperança de novos dias: “Cada um tem a sua hora e a sua vez: você há de ter a sua.” Neste espaço de tempo encontrou Deus nas rezas do sertão, na solidão do tempo e no silêncio de sua labuta diária. Tornara-se um homem bom.
Já o personagem do drama bíblico, reconhecido como um herói por outros escritores, é testado por todos os que o rodeiam, amigos, esposa, que até o aconselha a amaldiçoar a Deus. Ele, porém, mantem-se firme na fé em Iahweh e mesmo nos dias mais difíceis não se esmorece. Crê firmemente que há de vencer.
Augusto Matraga rompe com a solidão e parte sem rumo e sem destino. Deixa-se levar pela sorte dos caminhos que se cruzam à sua frente enquanto Jó espera na paciência o dia de sua libertação. Eis que o sertanejo redimido reencontra-se com seu amigo Joãozinho Bem-Bem, homem que também vive sob suas próprias regras mundanas. Quando o jagunço está prestes a cometer uma injustiça interpela em prol dos desfavorecidos e se entrega em luta de morte contra aquele que outrora o chamara de irmão. Vê seu mano velho morrer por suas mãos e depois se entrega feliz e em paz consigo mesmo à mesma morte.
Jó também intercede por seus amigos junto à Iahweh, que estava prestes a castiga-los por não honrarem Seu nome. Iahweh mudou a sorte de Jó retribuindo e abençoando sua vida com bens, longevidade e filhos. Jó morreu velho e cheio de dias.
Em ambos os contextos, um dos pontos em evidência, se dão na provação que os personagens têm que passar durante suas travessias. A fé que não se abala e a fé que é encontrada diante das intempéries da vida. Os protagonistas são homens fortes, destemidos e se colocam à frente de quem necessita. Arriscam-se pela boa e justa medida praticada.



Trabalho da disciplina de Bíblia V: Correlação entre os personagens Nhô Augusto ("A hora e a vez de Augusto Matraga" - Sagarana - João Guimarães Rosa) e Jó (Livro de Jó - Bíblia)
Ailton Domingues de Oliveira

IV Período de Teologia - FCU
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email