quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A loucura move tudo


"A arte de ser louco é jamais cometer 
a loucura de ser um sujeito normal."
Raul Seixas


Eu me considerava louco
por gostar de coisas muito loucas 
Ainda mais que não tinha medo
ou vergonha de expor essas loucuras
Com o tempo descobri
que existe gente mais louca do que eu 
Senti alívio ao perceber 
que a embarcação não estava vazia 
A solidão já podia ser sentida
em maior número de loucos 
Identifiquei-me com eles 
Tornei-me fã desses declarados
e solitários loucos
Em comum o fato maior 
Não digo a loucura 
Mas a assumição dessa doidura desvairada 
a sã demência de quem não é um falso normal
Isso contraria 
aos que não conseguem se apresentar sem máscaras 
Causa-lhes espanto
intimidação 
Um louco assumido
incomoda 10 falsos oportunistas 
É um perigo para esta classe sem QI
Melhor sobreviver entre os loucos
a conviver com os falsetas
Com o tempo
o meu achismo virou certeza 
A loucura move tudo
E percebi que tudo isso era bom



"Há na loucura um prazer que só os loucos conhecem." (John Dryden)

"Loucos sempre existiram e sempre existirão: como tal sou qualificado pelos meus adversários... Felizmente já estou velho e não tardará que encontre no túmulo o esquecimento dos vivos." (Cezar Zama)

"A verdadeira loucura talvez não seja mais do que a própria sabedoria que, cansada de descobrir as vergonhas do mundo, tomou a inteligente resolução de enlouquecer." (Henrich Heine)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email