sexta-feira, 4 de maio de 2012

Inquietações

Inquietações"

"O tempo...
A cada passo uma pegada na história. A cada dia de vida, caminhamos para o fim. Ah, se soubéssemos quando e a que horas... Infelizmente não sabemos! Na liberdade nos dada, ilimitada, rumo ao desconhecido seguimos, na certeza de que será o melhor, sempre. Calculamos, acertamos ou não, lamentamos ou vangloriamos, enfim, caminhando ou parado, o tempo se escoa. As ferramentas adquiridas nos possibilitam tecer elos.

Quando nos decepcionamos, sempre pautamos tal momento focando que foi um mero e grave erro. É certo?! Acredito que não. Ao contrário, o amor é pautado de dor. E amor é perdão. E perdoar a quem, de certa forma, nos magoa, decepciona ou contraria, com certeza é uma dificuldade sem precedentes.

Eis o tempo que auxilia, contraria, dosa, as vezes como paliativo, as vezes como certeiro... Mas, ainda no que se refere às inquietações que consideramos perdurar na história de nossas vidas como erros, de alguma forma, serviram para, no mínimo, reestruturar a base. O que doeu ficou marcado, mas nem por isso foi um erro. Consideramos a dor como resultado de uma escolha, que por não ter tido êxito, a consideramos errada. Errar é estar ciente do resultado que sua atitude gerará, mesmo que prejudique só a si.

E porque hoje vencemos, não significa que somos invencíveis. Quantos empresários antes de obterem êxito em seus negócios passaram pelo caminho da derrota, da falência, das portas fechadas. Venceram seus medos. Fortaleceram suas então fragilidades. Reegueram-se e se tornaram referências.

O tempo cura. O tempo ajuda. Mas, particularmente, prefiro que me inquiete. Jamais me permita meramente assistir de camarote a vida passar. Quero, no mínimo, continuar sendo protagonista. Que minhas escolhas me tragam dores e lágrimas, mas quero chegar no fim, e dizer que eu vivi minha história, sem poréns. Não importa quem gostou do meu jeito, quem me amou ou quem me odiou. Importa sim, que fiz grandes amizades, vivi grandes emoções, debulhei meu sentimento e estive ao lado dos que sempre amei..."

Ailton Domingues de Oliveira
(04/05/12)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email