sábado, 24 de agosto de 2013

Pensamentos e lamentos


Quando o sofrimento alheio
tornar-se uma mera e cotidiana paisagem,
com certeza, os olhos da minh'alma,
estarão cerrados e cegados
talvez, corrompidos...
Quando nada mais me comover,
nem as noites enluaradas e de céu estrelado,
nem a sinceridade dos animais,
nem as flores, nem as paisagens,
nem os gestos de amor, 
nem as histórias de vida e de lutas,
estarei perdido num sistema,
vendido, banido, usado e descartado...
exilado num mundo inexistente
Mas,enquanto meu coração pulsar
pelas diferenças incompreensíveis,
enquanto, mesmo sem condições de mudar o cenário,
minha consciência inquietar-se e inconformar-se
com o próximo que vive à margem,
de uma sociedade a qual penso estar inserido,
enquanto a desigualdade for causa de tantos pensamentos,
lamentos, tormentos em minh'alma,
acredito que ainda sou humano,
sou homem, sou cristão...
E,
mesmo diante de tantas falhas,
persisto no caminho,
lutando contra meus algozes,
modestos, ferozes, de carne e de osso,
invisíveis, incompreensíveis, imaginários,
ou simplesmente que co-habitam em meu ser...
Quando,
a poesia deixar de existir nos sussurros dos meus escritos
tornei-me então um descrente da vida, do homem, de Deus...
Enquanto viver, que seja eterno,
acima de tudo, o amor...
Enquanto sonhar, que seja real,
na vida, no pensamento...
Enquanto houver canto, encanto,
haverá poesia, amor, vida,
fé, sonho e luta...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email