segunda-feira, 21 de julho de 2014

Guardião do tempo


De tudo ao meu coração serei eterno
Meu nome saberás por entre os tempos
Guardião notório de todas as passagens
Intransponível enredo de lumiares noturnos
E celestiais raios que brotam no horizonte da vida

De tudo à minha razão serei eterno
Sentimento profundo levado por entre as travessias
Norteadora de meus insanos passos
Certeza de meus olhos e meus sonhos
Melodia harmônica dos deleites da paixão

De tudo ao meu amor serei eterno
Da história à memória em compassos poéticos
Das incertezas cruéis aos corações de papel
Levarei no pulsar de cada batida
O que a razão eternizou em meu coração: o amor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email