terça-feira, 30 de setembro de 2014

O tempo passa e nem tudo fica



Dias atrás, na data do meu último aniversário, eu e meu primo Kleber nos deparamos numa conversa que sempre se repete nessas ocasiões. "O tempo passa..."

Percebemos e frisamos: o tempo passa e a gente cada vez mais acelerado. O tempo passa e a gente reclama de não ter tempo pra mais nada. O tempo passa e nos distanciamos de pessoas queridas, não por querer, ao contrário, simplesmente porque não temos mais tempo. É fácil entender que as estradas que seguimos nos levam a lugares cada vez mais distantes de nossas origens: relacionamentos, casamentos, filhos, trabalhos, etc, nos colocam em caminhos diferentes. Ainda assim, sentimos que poderíamos fazer algo a mais, desacelerando um pouco que seja de nossas árduas jornadas.

Pior mesmo é quando nossos encontros ocorrem forçadamente diante de algum fato onde a morte, que chega sem avisar, tira do nosso meio pessoas que tanto amamos. Eis que a consciência nos cobra sem piedade. E assim choramos, lamentamos e intimamente nos condenamos pelo excesso da correria e da falta de tempo.

O tempo passa (...) e a gente mais uma vez se acostuma com a correria e se vira com a falta dele. E novamente num aniversário próximo estaremos nos cumprimentando e mais uma vez nos cobrando pela nossa incansável correria que tanto tempo nos consome.

Do mais, seguiremos caminhando, ora correndo, ora andando, apreciando o que a vida nos proporcionar...

E que nossos encontros, independente do tempo, seja regado de saudade, de amizade, de alegrias e nostalgias, sempre em família.








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email