segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

O culpado


Culpado!
Em todos as instâncias!
Pelas ações contra si mesmo, ter permitido!
Pelas razões da vida não ter ouvido!
Pelas emoções sem explicação ter mentido!
Pelas dores generalizadas, então, ter sentido!


Condenado!
A morrer todo dia, em cada dia!
Caminhando feito um errante solitário!
Onde a solidão será sua paga, seu salário!
O deserto lhe será o seu carrasco autoritário! 
E a sofreguidão sua única companhia solidária!

Exilado!
Para além de qualquer visão!
Para onde não existe o pensamento!
No vale das lágrimas e do não-tempo!
Onde a alma lhe vagueia em tormento!
E os teus dias lhe restarão sem sentimento!

Eu te condeno, "coração": culpado!
Você foi atrevido, bandido. 
Mentiu, trapaceou, iludiu e roubou.
És um risco pra si mesmo.
Esteja banido para além do tempo!
Exilado sejas...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email