segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Minha Bela e aDORável

“Um dia você em minha vida apareceu
Chegou de mansinha, meiguinha
Sem muito estardalhaço
Talvez, encontraste em mim um palhaço
O tempo passou e você continuou
Na minha cabeça entrou e ficou
Já não me deixava só
Jamais teve compaixão ou dó
Quando eu pensava que não mais te sentiria perto
Lá vinha tu, encrenca, maledicência, me desarranjando
Passava como um vendaval, um temporal
Só me fazia mal
Deixava em ruínas todo o meu ser
E eu era obrigado a te superar
E mais uma vez renascer... e vencer
No começo não sabia como reagir
Você sempre conseguiu me dominar
E quando percebia, lá estava eu acabado
Mas, jamais derrotado...
Quando comecei a te perceber
Já me preparava... para o pior
Minhas vistas se embaraçavam
Minhas mãos, frias suavam
Meu coração palpitava
Um descontrole emocional
Um sentimento sem sal
Vontade de correr,
De gritar, de sair, de chorar
De me espancar...
Cheguei à conclusão de que você é o meu mal necessário...
Consegui, depois de tanto tempo
Considerar-te parte intensa da minha vida...
Procurei te compreender
E da melhor forma abrir os braços
Quando tu aparecia...
Pois após tua partida,
Minha vida era mais que ruínas
Era o sinal de um recomeço...
Hoje, após tanta labuta
Sei que você não vai me deixar
Então pode ficar,
Que eu vou te curar,
ENXAQUECA FDP....!!!”

Ailton Domingues de Oliveira

05/09/11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email