terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Jesus é um cara legal, o que arregaça é a torcida.

Escribas, os doutores da lei.

Naquele tempo...

Jesus liberta e cura pessoas de suas doenças simplesmente para que possam ser reinseridas na sociedade que até então as excluía.

Uma sociedade regida por leis religiosas severas que rotulava de pecadores e amaldiçoados os leprosos e as mulheres estéreis, dentre outras vítimas.

Para que a vida humana fosse valorizada foi preciso romper com os tabus exagerados, excessos de demonizações, sacrifícios infundados, bem como a visão erroneamente inocente de um deus-castigador criado pelos doutos, que ao invés de interpretar a lei deturpavam-na.

O tempo passou e as denominações ditas religiosas reciclaram-se, multiplicaram-se e reapareceram com novas leis retiradas de forma alucinada dos textos bíblicos.

A religião que não proporciona a libertação da pessoa para a vida está longe de sua função e corre o risco de ser outra mera fonte de alienação.

A diferença entre a proposta do Homem de Nazaré e a dos doutos interpretadores das Escrituras é que enquanto Ele resgata a essência humana, a torcida condena pela aparência.

"Jesus é um cara legal, o que arregaça é a torcida." - autor desconhecido.


                                 Cardeal Burke e suas pompas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email