sábado, 24 de dezembro de 2016

Nada demais não


Eu?
Ah!
Quero nada demais não
Apenas minha rede
Violão e cantoria
Fogueira e poesia
Lua cheia seja bem vinda
Gente boa reunida
Sou desmedido da medida
Não sou mandado
Nem comandado
Faço o que quero
Na razão que eu espero
Sou água mas sou leito
Sou pedra mas sou terra
Sou mato mas sou bicho
Sou vida atrevida
Por isso quero nada demais não...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email