sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Palavras em alta, pessoas em baixa


Dias atrás postei um link no meu perfil da rede social sobre o ex-presidente cubano, Fidel Castro, que por conta de seu falecimento muitas histórias vieram à tona. A matéria em si retratava toda a sua trajetória de maneira imparcial, relatando pontos positivos e negativos bem como sua popularidade exaltada por parte de alguns e os que o consideravam um verdadeiro algoz. Longe de querer enaltecer apenas o lado bom da história, tampouco fazer qualquer julgamento acerca de seus atos passados, a ideia foi apenas a de compartilhar os fatos. 

Mas, aí, vieram os doutos virtuais de plantão com seus comentariozinhos ridículos, balbuciando aqueles velhos jargões de sempre, como se eu estivesse ali, na minha página, fazendo algum tipo de apologia negativa. E, mesmo que estivesse, a página é minha e foda-se! A questão não é e nunca foi o pensamento contrário mas sim a forma irônica e abusada com que a pessoa que está no rol dos "conhecidos virtuais" (que, graças a Deus, nunca tive o desprazer de conhecer pessoalmente) se manifesta. A resposta foi dada de maneira sensata e educada, com a devida paciência e educação para explicar o motivo do link e o conteúdo da matéria, que até então, tenho certeza que o indivíduo nem leu.

A possibilidade da reciprocidade veio recentemente. Na página da mesma pessoa, uma postagem de autoria de um desses movimentozinhos que vêm apoiando golpes e, estão diretamente ligados à tucanada e aos peemedebistas, e têm em seu arquivo inúmeras selfies com Cunhas, Aécios, Renans e outras escórias. Uma verdadeira hipocrisia. 

Enfim, teci um comentário dizendo que o tal movimento era tão idôneo quanto o "Cunha". Foi o que bastou para que o indivíduo se translouquecesse. A resposta não teve gotas de paciência nem foi educada. Nesse momento desconheci a personalidade do cara e fiz questão de "discursar" na página dele. Óbvio que não gostou e o resultado se deu por encerrado com a minha tréplica: "Do mais, se não gosta que as pessoas venham expor o que pensam por aqui, também não devia dar pitacos no vizinho, principalmente quando não se concorda com o que o colega posta ou pensa." 

"Amizade virtual desfeita" e um hipócrita a menos pra tolerar. Ótimo, que eu nem tive que ter o trabalho de ir lá e desfazer, uma vez que o adulto de mentalidade infantil, que nesse exato momento deve estar falando sobre democracia, fez esse favor por mim. Tchau, querido!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email