terça-feira, 12 de março de 2013

O que seria Deus nos dias de hoje?


As pessoas se reportam a Deus, O tratando apenas como um milagreiro e curandeiro, para que resolva seus problemas de ordens pessoais, e materiais principalmente.

A fé está deturpada. Os valores se inverteram. Deus, deixou de ser caminho para ser um mágico das horas extras de necessidades.

A pregação feita pela ala direitista, que nem sabem que assim o são, gera e cria pessoas alienadas e incapazes de pensar e muito menos de conversar, ouvir e falar com Deus.

Quer saber se a pessoa é ativista de direita? Pergunta se ela conhece a Lectio Divina, ou melhor, a Leitura Orante da Bíblia. Conservadores e radicais estão voltados apenas para a teatralização dramática. Desconhecem qualquer processo de formação pastoral que a nossa própria igreja tem e oferece.

Tratam de Deus como se fosse um ser que castigasse a qualquer tempo e por qualquer coisa. Esquecem que Deus nos deu o livre arbítrio e portanto temos o dever e direito de sermos melhores a cada dia de nossa existência. O perigo maior consiste em morrer do mesmo jeito, ou seja, sem nenhuma mudança. Por isso, consideramos que a conversão seja diária... Mas, vai falar isso pra turma do Amém-Aleluia!..

O egoísmo assola nesses ambientes, que se assemelham com os primos siameses neo-pentecostais, os evangélicos. É uma disputa de liderança e de shows cada vez mais arrojados, que deixam as vaquinhas de presépio cada vez mais alienadas, cada vez mais com menos autonomia de pensamento, cada vez mais... egoístas.

Prova disso é o descomprometimento dos jovens e adolescentes dessa geração. E, principalmente, onde não há grupos que possibilitem a formação pastoral, a apatia fica escancarada. A maioria, 99%, só querem saber de oba-oba. Só curtem as músicas melancólicas e introspectivas que não objetivam uma comunhão e uma participação além do "eu". Showzinhos dramatizados e pregações entendiantes, sem clareza, sem nexo, sem estudo e sem mudar nada ao redor, são sempre regadas a lágrimas que, por vezes, vêm simplesmente como resposta de uma boa cena da parte de quem atua e principalmente de quem assiste.

Fator de compromisso: "só o de assistir, compactuar, chorar e voltar pra casa!" Ou seja, nulooooo!



Cuidado!!!












                                                     
O Ministério da Saúde adverte: "A falta de preparo, de discernimento e de senso-crítico, pode levar o indivíduo ao vício alienante, bem como à falta de autonomia de pensamento, excesso de apatia e comodismo total, ao assistir demasiadamente os show's melodramáticos dos pop-star's da Fé."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email