terça-feira, 19 de março de 2013

Últimas pistas




Viver por viver
Viver pra consumir
Viver e ser feliz

Agora, jaz cansado
Dos padrões impostos pela sociedade
Que por vezes me coloca feito equilibrista
Na corda bamba da vida
E assim, prefiro descer, ou talvez cair na eternidade

Reluto em pensamentos
Numa guerra fria de todo dia
Contra algozes ferozes e invisíveis
Estampados em etiquetas
Materializados num consumo egoísta

Neste campo de batalha
Sobrevive quem se deixa levar
Quem vende sua alma pro pobre diabo
Quem consome o que vem pronto
Pois quem questiona, no confinamento é jogado

As selas que aprisionam
Os subversivos em pensamentos
Lá estou-me entre quedas e escaladas
Solavancos, hematomas e avanços
A renascer pelas manhãs com os pés na estrada


Sou cobrado pelo que faço
Sou cobrado pelo que não faço
Sou cobrado pelo que dizem que faço
Sou cobrado...
Neste corpo que jaz cansado

E... agora, jaz cansado
Num corpo ainda jovial
A angústia de uma mente
Nem demente nem insana
Nem madura nem profana

Lanço iscas, talvez dicas, talvez pistas
No olhar que firmará feito contrato
De vida, de utopia, de poesia
Que o tempo eternizará
Quando o meu dia não mais chegar

Nesta poesia que disfarça a demência
Que se faz prontamente minha profecia
Que me acalenta em doses de utopia
Que por vezes também me angustia
Vou deixar, tenho certeza, somente as gotas de alegria

Sou o vilão, o errado, pecador sentenciado
Mas, numa noite de lua esplendorosa
Serei velado, lembrado e chorado
Tornarei-me homem bom, 
E assim como de praxe, serei amado

Enquanto isso, ainda no imundo mundo dos vivos
Não quero mais ser refém das regras
Nem das pobres almas falsas
Prefiro de consolo a solidão
Na qual Deus se faz presente no silêncio do coração

Tirai-me tudo, ó Grande Criador
Mas, deixai-me a lucidez da alma
Deixai-me viva a vontade de um dia
Morrer melhor do que nasci, melhor do que ontem
Deixai para os meus, esse sonho, essa fé, essa luta
Poetizada nos meus passos, fracassos, cansaços
Deixai brilhar nos olhinhos que eu vi nascer
A mesma esperança que a cada dia me fez renascer
Essa é minha vida, esse é o meu testamento...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email