quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Meus avós e eu

 

Não há como imaginar uma vida sem ter tido a presença dos meus avôs e avós. Cada um com sua particularidade, sua simplicidade e um jeitinho único de demonstrar amor sem precisar dizer uma só palavra. 

Não sei se tenho muita coisa pra passar adiante mas posso garantir que tenho histórias repletas de saudade pra contar. Causos que ouvi e lições que aprendi através do amor que recebi de cada um deles. 

Como dizem, e é bem verdade, tenho a impressão de que eles já nasceram assim, grandes, adultos. A resposta sempre calma para qualquer situação é algo que somente alguém com tamanha sabedoria é capaz de dar. 

Meus avós e eu sempre tivemos uma relação estreita de carinho e entendimento. Em vários momentos, desde que partiram, coloquei-me a pensar sobre como seria viver o hoje com a presença de cada um deles. Apenas me encho de saudade, alegria e orgulho... e no silêncio abraço a cada um...

Posso até imaginar como seriam os encontros de finais de semana, as festas, os aniversários, os nascimentos, os bisnetos correndo pela casa... Só amor, eu posso sentir.

E é esse amor que me alicerçou para a vida. Um sentimento admirável e inigualável. Assim, para os meus dias de solidão, desesperança e também de vitória, tento encontrar no tempo e na saudade aquelas vozes que sempre ecoaram em meus ouvidos. 

Que um dia possamos nos reencontrar na eternidade...

In Memorian:

Joaquim Rosa da Silva
Iolanda Fabrício Rosa

Benedito José de Oliveira
Maria Aparecida de Oliveira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email