segunda-feira, 11 de junho de 2012

Bastou um olhar...(I)



"Na rua me deparei com uma figurinha sempre presente nas celebrações da Igreja e ativo na participação dos trabalhos pastorais da Comunidade. Ele, em sua bicicleta cargueira subia a rua retornando ao seu trabalho matinal. Pessoa simples que busca sua melhora, seu espaço e a sua cura. Maior que a dureza do seu vício é o preconceito que o fere diretamente no orgulho e na al...ma. Enfim, me deparei com esta pessoa numa esquina. Eu, de moto, não havia como ser reconhecido por conta do capacete. Apenas gritei seu nome. Bastou! Bastou para aquela fisionomia fadigada pelas pedaladas, sem expressão naquela rua, mudasse seu semblante. Olhos arregalados, sorriso estampado e um 'OPAAAAA, TO AQUI!'. Claro que nada disso tem significado na vida de muitos, mas tenho certeza que cada vez que nos desprendemos do nosso mundo individualista e do nosso egocentrismo, fazemos mais que um sorriso brotar. Com o mínimo mostramos a importância da pessoa e significamos a vida de muitos desesperançosos."

11/06/12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email