quinta-feira, 7 de junho de 2012

Se o acaso não permitir

"...Na velhice
No fim da carreira chamada vida
Se acaso não tiver mais amigos
Se acaso não encontrar ouvidos às minhas falas e pensamentos
Se acaso me faltar o seio familiar
Se minhas pernas não mais me obedecerem
Se minha coordenação já estiver comprometida
Quero apenas poder recostar em uma rede na varanda
E cercar-me dos grandes mestres da escrita
E suas maravilhosas obras
Permitindo-me ir para qualquer lugar que eu já não possa estar
Mas... principalmente, quero sustentar-me na minha fé
Aquela que a ciência jamais poderá alcançar e explicar
E entender que o fim é sempre um mero recomeço..."

Ailton Domingues de Oliveira
07/06/12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email