terça-feira, 13 de novembro de 2012

Lágrimas



Lágrimas
Que vêm e que vão
De alegria, de perdão
De saudade, de emoção
De tristeza, de vitória

Lágrimas,
Do artista, do profeta
Do menino, do poeta
Do vencido, do atleta
Do esquecido, do ferido

Lágrimas,
Sem prosa, sem verso
Em côncavo ou convexo
Do puro, do duro, do chulo
Do insano, profano, beltrano

Lágrimas,
Que vêm e que vão
Sem noção, sem direção
Sem razão, do coração
Da alma, em calma
Se escoam, se explodem
Da dor, do amor
Da glória, do suor
Do caminho
Sozinho

Lágrimas...
Que vêm e que vão
Num dia frio
De outono ou de verão
Que eu sorrio
No disfarce do coração

Lágrimas...
Que vêm e acalmam
E... que se vão...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email