quinta-feira, 17 de março de 2016

Jeitinhos e manobras

Sujos e mal(us) lavados medindo forças nas jogatinas onde o prêmio é o poder do mando. O cenário político virou um reality show estilo BBB. Muitos oportunistas de jargões e clichês representando seus partidos são os que comandam a putaria. Deus me livre desse diabo, pois esse inferninho não tá legal! Aliás, nem o pobre diabo quer fazer parte dessa trama sem código. Afinal, "cruza ruim" que se preze tem ética e respeita a classe.

Paralelamente à escancarada guerra de poder entre a ala governista, a antigoverno e o próprio governo em si acontece nas ruas e nas redes sociais uma simulação de uma guerra civil iminente. O desrespeito e a intolerância com o pensamento alheio saíram das crônicas para as vias de fato. 

Estamos reféns de um barco à deriva... Pior que isso, nenhum comandante capacitado para arriscar o leme. O oportunismo está em todas as instâncias. Até mesmo os corruptos querem se capitanisar das ações independentes realizadas pela sociedade civil contra a corrupção governamental denunciada. A política virou um velho oeste, terra sem lei e de ninguém. Estamos à mercê não sei de quê...

Um filho teu não foge à luta, celebre frase que já teve um teor mais elevado em outras crises não generalizadas. Sonhos que já foram metas, depois de utopias viraram cinzas. E se as cinzas se dissipam com uma brisa qualquer, quiçá com ventos fortes tal como os que tem devastado a justiça e a moral dessa terra de gigantes. A luta é independente, por si...

Não tenho vergonha de ser brasileiro por um simples fato: não comungo da corrupção alheia. De onde estou não posso mudar o topo mas posso contribuir fazendo cada vez melhor a minha parte ao dizer NÃO às prostituídas propostas alá "jeitinho brasileiro". Tenho orgulho do meu lugar e quem sou reflete diretamente na vida daqueles que amo. Isso me basta!

Se esquerda ou direita, já não me importa agora quem vai deitar-se com a oportuna vagabunda, ou se esta experiente senhora que pende para o lado de quem paga-lhe mais vai conseguir enfim sair das sombras e por falta de outros "tus" terá a emancipação de sua própria história política. Digo do partido que sempre esteve nas camas de cada governo (des). 

Ainda credito a atual conjuntura ao racha das últimas eleições. A partir daí só foram manobras para derrubar (des)governo e para instaurar uma crise social. Creio que, talvez, fosse a hora de um novo partido ter assumido o comando. Só não poderia ter sido a outra quadrilha liderada pelo partido derrotado nas urnas. Quadrilha por quadrilha... continuamos ou continuaríamos a morrer na praia.

E aos discurseiros especialistas em política virtual, espero que pelo menos em suas ruas sejam verdadeiros exemplos de caráter, honestidade, justiça, ética, moral...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email