sábado, 12 de março de 2016

Lua de sangue



Na profecia de outrora
Em noite tão bela de cheia
Astros no céu incendeiam
A reluzente nascente do agora
Magia pintada em flor
Nas águas cantantes que levam
Que lavam, desnudam e entregam
Ao horizonte dançante do amor

A busca no tempo incessante
Do sonho contido no sangue
Mil mundos, mil vidas desbravando
E somente por seu coração esperando
Em noite da lua brilhante
Eis que toque suave e revigorante
Que o céu da alma incendeia
E o seu brilho aos olhos clareia

É a estação do momento sublime
É o encontro em tom de magia
Sensação que a boca não exprime
Mas que a pele se contagia
Em sintonia de amados e amantes
Traçando o destino sonhado
No mistério do beijo apaixonado
Se cumpre a lua de sangue
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email