segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Meu coração bate em preto e branco!





Não foi sempre assim...
Meu pai, palmeirense, me deu uma camisa do seu time quando eu era ainda pequeno. Meu avô Joaquim, pai da minha mãe, corinthiano roxo, foi ponto forte e decisivo nessa minha história de encantamento e mudança.

Lembro também do meu dentista, Dr. Eduardo Corona, que toda vez que eu adentrava seu consultório, se referia à minha coragem pelo fato de eu ser um corinthiano nato.
Não sei a data certa que a mudança ocorreu, mas sei que foi entre os meus 5 ou 6 anos de idade. Torcer para o Timão era gostoso, principalmente ao lado do meu avô. Aquela sensação gostosa de vibrar durante os jogos do Corinthians, com o passar do tempo e amadurecimento, comecei a chamar de paixão.

Lembro-me de vários amigos que passaram pela minha vida e que de certa forma até no quesito futebol tínhamos em comum a torcida pelo alvinegro Corinthians. A gente se atrai e se agrupa diante dos pontos em comum que identificamos nos outros. Aos quatorze anos fui trabalhar na Drogaria Drogamed, da minha eterna amiga Heloise, em Piraju-SP. Ela, fanaticamente roxíssima sempre sempre Corinthiana. Dia de jogo era tenso!!! Mas quando o gol saia, o grito explodia, com ou sem cliente (rs).

Outro personagem, louco fiel e torcedor em preto e branco, que viera a se tornar amigo foi o Marcelo Farkas, dono da academia Fênix, também em Piraju-SP. E assim a Nação Fiel crescia e cresce, em preto e branco, na amizade, no sofrimento e nas vitórias.

Minha irmã Cinthia, Graças a Deus, desde cedo seguiu meus passos e é Corinthiana. Meu cunhado Lucas também é e sendo assim, a Lara só poderia ser Toda-Poderosa Corinthiana. C
om meu filho Felipe, de 8 anos, vivenciamos fortíssimas emoções com as conquistas do Timão. Eita!!! Assim sim, hein?!?

Sabe, não é fanatismo. Isso é muito vago. Também não é arrogância nem prepotência pós conquista de títulos. É só paixão mesmo, sensação de dever cumprido. É sempre emoção vibrar com o Timão, por mais que o sofrimento seja durante quase todo o tempo que a bola rola, mas no final, "tamu" lá, firme, forte e Fiel!!!



Meu coração é preto e branco. Meu sangue ultrapassa os sinais da razão em alta velocidade e palpita no motor da alegria diante de tanta emoção e adrenalina. Ser Corinthiano é bom demais!!!

Valeu Tite!
Valeu Timão!
Valeu Nação Corinthiana!
Valeu Fiel Torcida e Bando de Loucos, do qual faço parte!!!





BI-CAMPEÃO MUNDIAL!!! É NÓIS MANOOOOOOOOO!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email