segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Casa da Mãe, Mãe Maria

“Nossa Senhora de Aparecida...
Essa foi a casa onde eu cresci...
Minha infância, adolescência, juventude
Amizades, desentendimentos, romances,
Sonhos, lutas... e quantas lutas!!!
Tantas histórias... tantos retalhos
Que formaram uma imensa colcha...
Foram muitos Cantos e Encantos...
Numa certa vez fui para outra casa
Senti falta daquele calor humano de Mãe
Senti falta da delicadeza Materna
Senti falta da vida ao redor D’Ela
Mãe é Mãe...
Num momento ausentei-me
Foi pior! Afastei-me de tudo e todos...
Meu retorno foi emocionante...
Sabia que não mais poderia viver longe
Daquela Casa...
Ao sair daquelas terras, daquele berço, e
Consequentemente D’Aquela Casa da Mãe
Não demorou muito e deixei de frequentá-la
Na terra onde atualmente habitara
Foram anos vazios
Foram épocas sem sentido
Foram histórias sem valores
Como se as páginas vividas só contivessem rabiscos
Com a dor veio a resposta
Após perdas insubstituíveis
Mais uma vez meu retorno se deu na casa D’Ela
Nossa Senhora Aparecida, porém,
Numa outra cidade
Pedi para a Mãe que intercedeu por mim
Junto ao Seu Filho...
Que Graça, que Benção, que Alegria!!!
Alguns dias depois, como se tivesse tomado
O remédio certo para aquela dor
Tudo começou a caminhar
Tudo começou a acontecer
Avistei meu caminho, onde eu o havia interrompido
E assim, me pus a caminhar...
Hoje, a casa onde habito
É a de Imaculada Conceição
Casa da Mãe é assim
Mesa farta, os filhos à volta
Alguns desentendimentos
Mas no fundo tudo é amor
Um abraço ou um aperto de mão
Que a Mãe faz conta que aconteça
Para tirar a impressão daquela palavra
Dita num momento de tempestade
Casa da Mãe é assim
Encontros, retornos,
Acertos e ajustes,
Perdidos e perdoados,
Amigos e irmanados,
Sintonizados no mesmo objetivo
Em comunhão com o Maior Ideal
Casa da Mãe, não dá pra ficar longe
É acolhedora, é única
É onde se vive o amor
Não importa a raça,
Não importa a classe,
É onde não há espaço pra desunião
Onde todos partilham do mesmo Pão
Já se passaram 35 anos
E ainda encontro motivos e razões
Para me emocionar com tantos fatos
Com tantas graças
E percebo que não dá pra viver longe desta Casa
Nossa Senhora de Aparecida
Ou, Imaculada Conceição
No fundo, apenas e tão somente única: Maria
Instrumento por onde nos foi dado o Melhor Vinho
Exemplo a ser seguido e seguido com fé
O Sim mais ecoado por toda a história da humanidade
Maria, sua casa, sempre de portas abertas
Para quem chega ou retorna
É o lugar perfeito para aprender, crescer e vencer...
Dela não pretendo e não me deixe mais sair...”


Ailton Domingues de Oliveira
19/12/11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email