sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Diante de Ti

“No caminhar solitário que o mundo oferece
Mo lamentar do calvário elevo minhas preces
As lágrimas de dor e alegria que carrego ainda
São páginas marcadas no tempo que jamais se findam

Em meio a tropeços e acertos reato meus laços
Correndo de um lado pro outro percebo seus braços
Abertos na Cruz no horizonte da minha vida
Tu és minha Luz que norteia e cura as feridas

Aqui estou Senhor, Diante de Ti
Tão pequeno sou, tão cego, tão pecador
Que por causa do Teu amor
Teimo tanto em Te seguir

Teu amor que chama e me aquece
Ó Senhor, reestrutura o meu alicerce
Carrego nos ombros um peso que não é meu
Me nego, entristeço, me aqueço e quero ser Seu

Justifico meus atos na dor da ausência vivida
Vivifico o passado, nostalgia e lembrança sofrida
Liberdade é o que busco, é o que quero pra recomeçar
Santidade Tua Senhor, me inspira a sempre voltar

Diante de Ti, diante da cruz
Avante eu sigo, te busco ó Luz
Diante de Ti, meu Senhor e meu Deus
Diante de Ti, meu Senhor e meu Deus”



Ailton Domingues de Oliveira
25/10/11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email