sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O Sacrário e a Rosa


“Sobre o templo pairava uma rosa...
Sobre o tempo pairava um pensamento...
Sobre o ar pairava o perfume...
No Sagrado amadeirado
A delicadeza da rosa
Colocada de forma tão carinhosa
Num gesto humilde e
Aos olhos de todos insignificante
Uma gratidão
Alguém querendo dizer:
‘Olha Jesus, estive por aqui...’
Um ato que talvez
Não teve tantos pensamentos
Um ato simples e singelo
Sem expressão, mas de coração
E era justamente aí que Ele se atentava
Nas atitudes dos pequenos
Aqueles que eram pormenorizados
Se Ele estivesse aqui e agora
Em carne e osso, com certeza se comoveria
Ao receber uma rosa...
Nos dias de Imaculada
Aquela rosa deitada
Lembrara também à Maria
A flor que com e pelo tempo
Se descolore e disseca
Uma imagem que retrata
Basicamente Ela, deitando por sobre seu filho
O acolhendo e O protegendo
Foram dias meditando sobre o Sacrário e a Rosa
Um gesto tão simples
Como não ter pensado antes?
Como não ter ousado em tal ato?
Alguém de muita fé
Alguém que recebera uma graça
Alguém que simplesmente agradecera
Alguém que quisera lembrar e ser lembrado
Alguém tão sensível com o seu tempo
Que não hesitou em tombar uma rosa branca
Por sobre o Sacrário
Aos poucos a rosa parecera abraçá-Lo
Como uma mãe a seu filho
Deus em seu gesto de bondade infinita
Nos deu como prova de amor
Através do Sim de Maria
Aquele que mudaria para sempre o rumo da humanidade
Ele se tornara templo em nós
Ela, como uma flor, representa toda singeleza e amor
O Sacrário e a Rosa, Jesus e Maria...”



Ailton Domingues de Oliveira
05/12/11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email