segunda-feira, 30 de julho de 2012

Vou morrer pra você!


"Vou morrer pra você!
Vendarei meus olhos
Talvez os cegarei
Não mais te ouvirei
Nem teu cheiro
Nem tua pele sentirei

Findarei-me na tua história
Se algo ficar na memória
Talvez seja mera lembrança
Já sem esperança
De quando éramos crianças
Mal acostumados
Mas apaixonados

Teu sabor, que já fora pecado
Teus lábios, molhados
Teus olhos esbugalhados
Teu nariz, arrebitado
Teus cabelos molhados
Teu sorriso, malvado
Teu coração acelerado

Musa, mulher, paixão
Anjo, fogo, tentação
Amor, sentimento, sedução
Pele, gosto, tesão
Sonho, desejo, palpitação
Meiga, beleza, coração
Menina, felina, vulcão
Doce, selvagem, explosão

Vou morrer pra você
Doce pecado
Que um dia fora amado
Quisera eterno ficasse
Pra que tu não mais precisasse
Partir e depois regressasse
Vou morrer pra você...

E, como disse o poeta
'se um dia tiver de me esquecer
que seja bem devagarinho...'

Ora, mas enquanto eu não morrer
Quero sempre viver
No sabor que há ser
Gostoso desejo
Atrevido e bandido
Sentimento espancado
Jamais vacilado
Meu doce pecado...
Sereis perdoado
Se amar é morrer
Que seja ao teu lado!"


PS: "1993. Terceiro Colegial - Nhonhô Braga. Minha fase de ouro com a literatura. Após ter viajado na trilogia dos amores platônicos de "A Moreninha" de Joaquim Manoel de Macedo, "Inocência" de Visconde de Taunay e "Amor de Perdição" de Camilo Castelo Branco, eis que surge este poema..."

Ailton Domingues de Oliveira
30/07/12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email