segunda-feira, 20 de agosto de 2012

"O gaiato e as sarapucas"




Não sei o que é pior, saber que o gaiato armou tudo a seu favor ou escutar esse dingo  de mau gosto, entre outros tantos do mesmo nível ?! "Ai ai ai ai ai ai..." assim você nos mata com tanta porcaria aos ouvidos!

Mais de dez candidatos num mesmo bairro, é mole?!? E eis que, surge das entranhas das máscaras sociais, do mundo dos gatunos, onde Maquiavel ficaria no chinelo, um novo candidato a super-herói: SG!!! Algo de inspirador tocou no coração ou no ego ou talvez os cifrões tenham aguçado os olhos da ganância do dito cidadão, que em caráter de última hora, tornou-se mais um candidato... Apenas, mais um.

Primeira "sarapuca": "Crianças, tem filminho na minha igreja, mas não pode ir sem levar o papai ou a a mamãe. De preferência levem os dois!

Segunda "sarapuca": "Gente, reunião da associação dos moradores de bairro só na minha igreja! O local é ideal. Tem infra-estrutura adequada. Podem ir, não tem nada a ver! Eu não serei candidato, pois já tenho o meu."

Terceira "sarapuca": "Pessoal, mudei de ideia. Votem em mim!"

Sabe, não basta ser vocacionado. Tem que ter capacidade. Não basta ter vontade se não tiver talento. Tem que estudar, se dedicar e abster-se de certas regalias, e até de sua própria vida, principalmente para então se auto eleger ministro de Deus, ou um pregador, ou um missionário, ou um padre, e ou... um pastor. E pra representar o povo não é diferente. Tem uns que usufruem de seus rendimentos para curtir a vida. Ta na mídia!

Ser maquiavélico não é garantia de vitória, não é sabedoria e nem garantia de que as decisões serão certas. Ainda mais, se essa característica de querer ganhar sempre estiver mascarada nas ditas benfeitorias sociais, que nunca aparecem, mas que no fundo são somente a favor de interesse próprio.

Super Gaiato, assim você me mata! Cuidado com as suas "sarapucas". Você pode esquecer onde as armou e assim cair na própria armadilha! Estarei lá, estarei ali, estarei perto, sempre perto...




PS.: "Sarapuca": a escrita no texto acima foi acrescida da letra "s" apenas para satirizar o enredo. O correto é "arapuca": é um artefacto, de origem indígena no Brasil, que consiste numa armadilha, feita de paus, com formato piramidal, e destinada a pegar vivos aves, pequenos mamíferos, ou outros animais de caça.

Ailton Domingues de Oliveira
20/08/12
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email