quinta-feira, 14 de julho de 2016

Rios em verso's

Nasce e renasce em cada passada de suas águas
Lava, leva, arrasta e limpa por onde passas
Lava a alma
Leva a vida
Arrasta em seu leito, perfeito, o sentimento
Limpa o caminho, enriquece o alimento
Transborda-se de si
Desforra do que lhe roubaram
Eleva-se ao céu
Devolve-se à terra
Doce e pobre rio que segue para o fim
Não é o fim
Seu encontro derradeiro
Tão único quanto primeiro
Não é morte
É continuação, transformação, resignação
Missão cumprida
De sua nascente partida
À entrega despojada
Atira-se sem pesares
E mistura-se aos mares
Creio assim
Que a morte não é o fim
É o voltar para o todo
É misturar-se ao universo
No ciclo natural
Ora em frente
Ora em ondas e verso's...
Um dia como nascente
Uma vida em travessia
Percorrendo, enveredando e transbordando 
E uma certeza vou levando
O mar é o meu destino...
No final, independente de nossas nascentes
Percursos e aventuras

Seremos todos mar...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email