sábado, 21 de maio de 2011

Carta aberta I

"Estamos sempre a um passo...
Atrás ou a frente...
Sempre, nossos objetivos estão a frente
Parecem tão distantes de alcançar
E, por fim quando chegam
já perderam a graça.
Criamos uma expectativa enorme.
Nos tornamos ansiosos por uma espera,
num tempo que não chega.
Alguns sonhos parecem ainda mais impossíveis, inalcançaveis...
Perdemos a esperança rápido demais...
Desanimamos diante das dificuldades;
diante dos obstáculos mudamos nossos caminhos
e até nossos sonhos.
Não acreditamos em nossos potenciais e
pior, não confiamos em DEUS.
Diante dessa descrença e comodidade
nossas atitudes, se elas existirem ainda,
se tornam nulas, ou como numa engrenagem,
onde as peças trabalham rotineiramente,
sem descanso ou intervalo, sem avaliação
de resultados, de forma viciosa...
Avaliar atitudes, refletir sobre o momento
deveriam ser como que uma rotina, no mínimo, diária,
pois assim teríamos mais consciência sobre nossos passos,
pois assim, também, teríamos mais chance de acertar ou de errar menos.
Perguntar ao nosso íntimo:
- Quem sou eu?
- De onde vim?
- Para onde vou?
- Qual meu objetivo?
- Qual a minha missão nesta vida?
nos ajudaria e muito, a termos um senso crítico mais vivo e aguçado.
Questionar o nosso tripé da fé - 'estudo, oração e ação' - nos auxiliaria
a sermos cristãos com 'C' maiúsculos.
'Sonho, Fé e Luta' deveriam ser as características predominantes em cada jovem.
Mas, jovens apáticos, amorfos, indefinidos, imaturos, sem sonho,
sem fé, acomodados é o que predomina neste mundo de caminhos ambíguos.
O mundo do 'Ter' também prevalece sobre o do 'Ser' ...
Não importa quem ou como somos, e sim o que temos ...
A vida pede um socorro ...
A comunidade precisa de pessoas cristãs
com empenho e atitude.
O grupo precisa de perseverança, doação e vontade de fazê-lo crescer.
Os frutos serão à longo prazo.
Deus poderia fazer tudo só,
mas preferiu contar com você!"

Ailton Domingues de Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email