sábado, 21 de maio de 2011

Dos mistérios de um sonho a realidade de uma visão

"Ela estava ao meu lado
enrolada em si mesma
grande, verde ...
Eu, deitado sobre minha cama, dormindo ...
Ela, quieta, me assistindo ...
Era nítido o quanto estava imóvel
Próxima demais, literalmente enorme.
Já acordado do pesadelo
A quem se comentava sobre tal,
a resposta era sempre a mesma: 'Traição' !
Passado algum tempo,
já me desligando de uma vida
a qual não queria mais pra mim,
algo em meu íntimo
ainda me pedia pra esperar ...
esperar sabe-se lá o que,
mas esperar, com paciência ...
Dois meses se foram
e num dia qualquer as máscaras caíram,
uma mentira de tempos chegou ao fim
Traição pura, teatro real, vida surreal ...
Uma lição diante de um tombo da vida
Um mundo redondo
onde as teias se entrelaçam
e numa dessas voltas caímos nela.
Uma cobra tão próxima
como quem vivia ao redor
Tão íntima por estar na cama
Tão grande quanto o problema que me seguia,
me cercava e enrolava minha mente, minha vida.
Num domingo especial
senti o peso da minha falta com Deus.
Voltei, consciente dos passos outrora dados,
Numa capela, a de Nª Sª Aparecida,
as luzes começaram a clarear o meu caminho,
Como Mãe, Ela me deu forças
para pisar na cabeça do problema.
Limpei minhas vidraças
e enxerguei o óbvio
Voltei não só para a Igreja,
mas também para Deus,
para minha família,
voltei para mim,
a ser um eu que jamais pensei existir.
Voltei por meu filho.
Larguei o mundo.
Vi adiante, em local distante
meu trabalho recompensado
Glória interna, justificada,
Alegria nossa, glorificada.
Os problemas sempre existiram e existirão
em formas e tamanhos diferentes
Mas, o que mais oscilará, inevitavelmente,
é a Fé ...
E, que de agora em diante,
Aumente... somente ..."  

Ailton Domingues de Oliveira 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email