sexta-feira, 20 de maio de 2011

Teu olhar



"Teu olhar se perdeu
no infinito da estrada
à medida em que nos distanciávamos
Teu olhar de despedida,
nossos olhos marejados na emoção
da alegria do reencontro
à dor da ausente distância
Teu olhar cansado pelo tempo
foi além do que podia me ver
ultrapassou a matéria do corpo
e fincou na alma
no amor e na saudade
Teu olhar
Ah, teu olhar
marcou forte presença em minha vida
reatou laços
encurtou distâncias
foi além das fronteiras e barreiras
derrubou obstáculos, ora invisíveis
Teu olhar me abençoou
fez-me lembrar o quanto é bom ser filho
o quanto é bom ser de alguém
o quanto é bom ter raízes
Teu olhar, de pai, meu pai
me reencantou nessa volta
que a vida nos deu
tornou-me menino homem
dentro de um homem ainda menino
Teu olhar, simples presença viva em vida minha,
hoje ainda mais viva do que
outras que já vivemos em vida ...
Pai, meu pai
amigo meu
confidente e ausente
herói e bandido
sou seu fã infinito
onde quer que estejamos ...
Amo você !!!"
Ao meu pai, Derci Domingues de Oliveira.

Ailton Domingues de Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os conteúdos por email